Alguns discursos, proferidos com nova roupagem, tendem a nos dar uma noção de inovação aliada a trabalho. Parece até que as coisas tomaram novo rumo, que a continuidade na reconstrução vai seguir, dessa vez abrindo novas frentes de atuação, que tiveram que ser postas em segundo plano frente a prioridades inadiáveis.

Com alguma memória, lembramos que a prioridade do Presidente Eurico Miranda foi reconduzir o Vasco às fontes de recursos financeiros, através das obtenções de certidões negativas de débito, entre outros acordos que permitiram ao Vasco sair do cenário de ruínas, destruição e abandono, para a reconstrução de suas atividades desportivas. Fato também que as crescentes cobranças de dívidas que apareciam toda semana impediram um melhor investimento no futebol, algo que começou a ser remontado de verdade somente em 2017, com muito esforço para fazer o Vasco chegar em situação melhor, como podemos ver hoje disputando a Libertadores, aumentando sua receita de forma direta e indireta.

Com toda a guerra feita ao Vasco a partir do 2º semestre de 2017, um dos resultados foi a falta de entrada de recursos, exposta em janeiro, antes da transição presidencial. Soluções foram buscadas, ainda que afetassem a manutenção do elenco do futebol profissional para regularizar as pendências financeiras geradas no período final.

Em resumo, tudo foi conduzido com muito trabalho e muita luta para a reconstrução do Vasco. O caminho estava trilhado, os muros erguidos, os esportes disputando títulos e o clube funcionando. Nada fora do comum, vemos como a melhor resposta em termos de gestão e trabalho a se dar aos que cobram o melhor para o clube: muito esforço, seguir o caminho e conduzir as melhorias, sustentando as palavras de continuidade de reerguimento do Vasco,

No entanto, parece que vemos sendo adotada uma postura defensiva, de desculpas, com discurso extremamente prejudicial ao Vasco, que expõe o clube publicamente, afugentam jogadores e investidores, tornando ainda mais difícil a tarefa de recolocar o Vasco em seu patamar merecido. 

O natural e recomendado, em qualquer tipo de instituição, é mostrar confiança e otimismo. No nosso caso, reforçar a competitividade da nossa equipe para fazer uma grande Libertadores no aspecto esportivo (ao invés de dizer “time do Eurico”, por exemplo). Já no âmbito financeiro e institucional, bastaria um simples discurso de trabalho e confiança na força do nome que o Vasco tem para superar as dificuldades que ainda se apresentam, mas que as condições seguem melhorando. Isso sim é trazer os desconfiados para perto, chamar o torcedor para se associar e mostrar que o Vasco vai se portar como gigante que é.

Porém, causou estranheza ver que a primeira medida foi desbloquear os usuários das redes sociais que por algum motivo estavam impedidos de comentar nas páginas do Vasco. Não vejo que grande melhoria nos traz, mas tudo bem. Se acham que a forma de aproximar o torcedor do clube é abrindo a página pra ganhar campanhas de “vomitaço”, boa sorte. Agora, para os jogos em casa, vemos a sala da presidência passar a ser chamada de camarote. O mais importante local de trabalho administrativo do clube tendo nova conotação. Poderíamos ter melhores novidades, mas tudo bem. Prioridade deve ser mesmo dizer que respiramos “novos ares”, sem charuto.

Minha expectativa, na verdade, já que falaram tanto em modernidade, era que fizessem um grande planejamento trienal para continuar a reconstrução do clube, com novas frentes de melhorias sendo abertas, principalmente no que tange a organização da gestão, redesenho de processos, otimização dos recursos, etc. Infelizmente, além dos incêndios a apagar, algumas ações tomadas soam como simples plano de manutenção do poder a longo prazo e desculpas antecipadas.

A nova diretoria escancara para a imprensa uma suposta dívida de R$ 26 milhões com o FGTS. Logo depois de fechar um único empréstimo de jogador, sem realmente mudar nada no clube, já se trabalha de modo político e não em prol da instituição, com o intuito não de tomar as rédeas para ajudar o Vasco, mas já começar com desculpas, antes de qualquer ação realmente administrativa.

O CASACA! já mostrou com documentos a real situação com o FGTS, mandando o devido recado para jogar menos para a imprensa e mais para o próprio clube. Trabalhar com ações e não com discursos, encontrando soluções e não entregar desculpas logo no início de fevereiro. A pergunta que fica sem resposta é: em que a divulgação gratuita de uma suposta dívida ajuda o Vasco? Ainda mais sem a devida confirmação, conforme o CASACA! rebateu devidamente com documentos.

Estranha-se muito que a primeira preocupação e consequente ação da nova diretoria seja se  desvencilhar da última administração através dos fatos descritos acima. Todos nós sabemos da quantidade de trabalho que o Vasco demanda, ainda mais na situação de continuação da sua reconstrução. Se formos pensar no que beneficia única e exclusivamente o Vasco, vamos encontrar muitos outros assuntos atuar.

Já sabemos, desde a época do Dinamite, dos seríssimos problemas que essa estratégia (se é que se pode chamar assim) causa. Preocupa-se em mostrar uma nova imagem, sem realmente realizar o que deve ser feito. Contam que estão trabalhando 24 horas olhando tudo, mas ao invés de ações, ficam se limitando a fazer denúncias que acabam não se mostrando verdadeiras, confrontados os documentos. Há que se entender que na grande maioria das vezes o que se precisa é de trabalho ininterrupto, que quase nunca interessa aos holofotes da imprensa, mas que traz resultados, mesmo quando tudo e todos lutam contra. Um dos exemplos de resultado está aí, com o Vasco novamente estampado nos jornais esportivos de todo o continente.

SV,

Fábio Ferreira

 

12 Comentários ( Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. )

  1. Dia desses falei aqui sobre a covardia da atual administração em não contestar publicamente essa questão com Receita, após o Casaca publicar as Certidões de 2017 e 2108.

    São Januário, Lagoa e Calabouço com certeza pode hoje abrigar sócios, atletas, torcedores e visitantes. Isso foi um trabalho de RECONSTRUÇÃO.

    A base do Vasco hoje em dia tem valor perspectiva de milhões de euros..Isso foi um trabalho também de RECONSTRUÇÃO.

    Com um elenco mediano …isso é importante: MEDIANO, o Vasco conseguiu se colocar a frente de diversos clubes e entrar na Libertadores.. Não conseguimos ficar em 3o no Brasileiro porque teve mãos SANTAS que interferiram no processo.. A mim ninguém convence que o zagueiro do Vitória não estava orientado àquele penalty.. Naquele instante da falta já se sabia que o Vitória já estava classificado para a série A.

    Um grande alarde da imprensa e do grupo do CAVALO PARAGUAIO AMARELÃO com a saída de um monte de jogadores.. dois deles com certeza são interessantes: Mateus e Anderson Martins.. Madson e o resto… ADEUS..não fazem falta ..ao contrário ! !

    A imprensa safada o tempo todo deu destaque as zentos jogadores que se foram.. criticaram geral o novo elenco.. mas agora ressaltam… sem dar o devido crédito ao Eurico.

    Como Vascaíno claro que torço para o sucesso da nova diretoria… Mas estou apreensivo com os rumos midiáticos desse grupo que assumiu o clube.. até agora estão jogando para os aplausos e contratando “executivos”…

    Vamos ver onde isso vai parar… Começo a ouvir mugidos ao longe e um leve tom de cor amarela no grupo..

    Sei não… Mas pelo cheiro exalado dessa diretoria penso que mais uma vez o Eurico vai ter de voltar.. Não gostaria até por ele mesmo..muito sacrifício e muito trabalho.. 2020 nos espera… será?

    Saudações Vascaínas

  2. Vejo com desconfiança os primeiros movimentos da diretoria. O velho discurso de democracia e transparência, usando a mídia pra manter a pauta permanente. Auditoria, re-cadastramento, alterar o plano de sócios, rever o patrocínio master. O presidente se diz uma pessoa séria; não me parece tanto. Sem tomar pé de cada questão já sai falando um monte. Abstraindo algumas nuances, começa como dinamite; só faltou sentar junto aos rubro-negros no Maracanã durante o clássico. Estão em lua de mel com a imprensa, iludidos. Vamos ver até quando.

  3. Saudações Casaca!!

    Ao autor, parabéns pelo texto!

    Este discurso inicial da atual diretoria lembra bastante o início da indigestão Dinamite…Deus nos livre de tempos parecidos com aquele…sigo torcendo com muita fé que esta nova gestão em algum momento encontre um caminho pelo menos razoável a seguir…

  4. Agora falam em abrir o clube para visitss e arquibancadas pintadas, mas isso só foi posdivel gracas ao trabalho feito pela gestão do Eurico que recuperou o nosso patrimônio.
    Fica parecendo que já entraram fazendo algo, mas estão usufruindo fique já estava lá, recuperamos a base , o o nosso patrimônio e agora sem a presença do Eurico aparecem os papagaios de pirata.
    Volta Eurico

  5. O VASCO VOLTARA AS RUINAS EM POUCO TEMPO ESSE SUJEITO JA SE ALIOU AO BANANITE E EM POUCO TEMPO VEREMOS O IDIOTA DO BRANT SE AGARRANDO COM ELE NA SALA DA PRESIDENCIA ,, PODEM ESPERAR !

  6. Eles estão fazendo o papel que lhes escreveram como atores nessa estória escrita no Jardim Botânico, cabe a nós vir pontualmente rebater cada mentira, cada insinuação.

    Não podemos ficar nessa de que responder vai dar Ibope à eles, eles não ganham o Ibope, mas ganham a opinião pública, pois diz o velho ditado, Quem cala Consente

  7. Em resumo, são outros fakenews, agora avermelhados ao invés de amarelos. Oportunistas e carreiristas. Aqui no sul, sou sócio de um clube de campo, e um diretor me fez uma afirmação que agora tenho a constatação: “Clube não deve e não pode ser administrado por ex-funcionário”. Essa foi a visão que tive ao ver aquela galera, com Carlos Germano, Roberto Dinamite e o próprio Campelo, as gargalhadas como tivessem se “vingando” do Eurico. Essa é a realidade de uma turma que não é de porra nenhuma e que caiu no colo a presidência administrativa do clube e não sabe o que fazer. Vai ficar vivendo de factoides como o do FGTS, perseguição interna aos funcionários do clube que apoiaram o Eurico e destruição do trabalho iniciado como em várias frentes tais como o remo, no basquete e principalmente na base. Para finalizar o futebol está acéfalo, com o Fred, que poderia muito bem voltar a ser ator de desenho animado pelas trapalhadas que fez no passado e já está fazendo agora.

  8. Alguém confia nos cavalos paraguaios? Alguém confia nos caras que arrasaram o Vasco por 6 anos e meio? Vejam a diferença do Vasco da administração do sr. Eurico Miranda para essa turma…

    E a nossa infeliz e lamentável imprensa esportiva. Alguém confia nela também?

  9. O Campello está sendo muito REPETITIVO nas entrevistas e as Oposições ( Verde, AMARELOS, Arco-Iris etc,etc,etc…) vem com a mesma fala, de que tiramos o EURICO e vão ficarem falando nisso durante os seus tres anos de Mandato?

    Sr. Alexandre Campello o que é mais importante?

    O Senhor vai ficar nesse ¨EMBROMATION¨ até quando e até agora está na Zona de ¨Conforto¨, liberou 100% os portões para essa mídia esportiva MULAMBA MANCA e ANTÍ-VASCAÍNA, querendo se dar bem com eles e isso me lembra no GERUNDISTA buscador do dia a dia mais do que ¨NUNCA¨.

    E A TUA IMENSA TORCIDA VASCAÍNA BEM FELIZ?

    ESTOU SENTINDO SAUDADES do IMPERADOR MARECHAL DOM CHARUTO EURICO MIRANDA porque é o ÚNICO que é 101% GENUÍNO, LEGÍTIMO e VERDADEIRO VASCAÍNO e SÓ ELE SABE colocar essa mídia vermelho e preto no SEU DEVIDO LUGAR!

    DEIXE de dar mais ENTREVISTAS e TRABALHE 101% do seu TEMPO INTEGRAL COMO PRESIDENTE da NOSSA INSTITUIÇÃO buscando mais RECEITAS, faça mais NEGOCIAÇÕES e que continue HONRANDO TUDO AQUILO que a DIRETORIA ADMINISTRATIVA CONSEGUIU FAZER OS ACORDOS de FORMA AMÍGAVEL e com MUITO SACRIFÍCIOS, LÁGRIMAS e SUOR da NOSSA PARTE, de forma BEM AUSTERA, PÉS no CHÃO e RESPONSABILIDADE!

    よろしくお願いします!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.