Hoje o Vasco fará sua estreia na Taça Libertadores 2018 em partida contra a equipe chilena do Universidad de Concepción. Mas não será a primeira vez que o Gigante da Colina atuará no Estádio Municipal de Concepción, também conhecido como “Estádio Collao”.

No dia 09 de maio de 2001, a equipe cruzmaltina entrou em campo para enfrentar o grande rival do atual adversário, o time do Deportes Concepción, em jogo válido pelas oitavas de final da maior competição sul-americana.

O Vasco vinha de uma campanha 100%, com 6 vitórias na fase de grupo, e buscava manter esse aproveitamento. Com Romário, Juninho Paulista, Euller, Pedrinho, Viola, Helton entre outros, não foi difícil conquistar tal objetivo: vitória cruzmaltina por 3 a 1 diante de mais de 30 mil chilenos.

Assim descreveu o jogo o “Jornal do Brasil” do dia seguinte:

Jornal do Brasil (10/05/2001)

“O Vasco manteve seus 100% de aproveitamento na Libertadores da América e a invencibilidade de 17 jogos na temporada. Mas a vitória por 3 a 1 sobre o frágil Deportes Concepción, de virada, ontem à noite no Chile, não foi tão fácil quanto se esperava. A disposição do penúltimo colocado no Campeonato Chileno por pouco não complicou a vida vascaína. Muito superior tecnicamente, entretanto, o time de Joel Santana soube explorar os contra-ataques e chegar à vitória com dois gols de Juninho Paulista e um de Romário – que pediu para ser substituído no fim, mas não preocupa. Com a vitória, o Vasco pode perder por até um gol de diferença no jogo de volta, na próxima quarta-feira, que estará classificado para as quartas-de-final da Libertadores. A partida está marcada para São Januário, mas a diretoria do Concepción tenta mudar para o Maracanã, alegando que o estádio do Vasco não tem capacidade para 30 mil pessoas, como exige a Confederação Sul-Americana de futebol.

Empurrado por sua torcida, o Concepción partiu sem medo pra cima do Vasco. E logo aos  oito minutos, ajudado por uma falha de Helton, a equipe chilena abriu o marcador, com gol do atacante Verdugo: 1 a 0. A festa, no entanto, durou pouco. A frágil defesa do Concepción devolveu a gentileza de Helton, aos 19 minutos, e assistiu  ao pequenino Juninho Paulista subir sozinho na área para marcar, de cabeça, o gol de empate.

Os chilenos não se intimidaram. Mantiveram-se no ataque e, principalmente no início do segundo tempo, pressionaram o Vasco em seu campo de defesa. mas depois de pelo menos três oportunidades desperdiçadas, o Concepción foi castigado: aos 20 minutos, Pedrinho recebeu livre na área, chutou cruzado e a bola sobrou para Romário, sempre bem colocado, virar o placar: Vasco 2 a 1 e quarto gol do baixinho na competição – os artilheiros são González, do Guarani e Giovanni do Cruzeiro, com seis gols.

No fim do jogo, na base da vontade, o Concepción ainda buscou o empate. Mas a pressão abriu espaços na defesa e , já nos acréscimos, Juninho Paulista aumentou para 3 a 1″ (Jornal do Brasil – 10/05/2001)

Esperamos que a escrita seja mantida e o Vasco obtenha hoje um grande resultado, começando assim a trajetória que pode nos trazer o tricampeonato da Libertadores.

Casaca!

Clique aqui e assista este jogo na íntegra

 

 

1 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.