No dia 22 de janeiro de 1977, a equipe de basquete do Vasco derrotava o Municipal por 83 a 78 e acabava com um jejum incômodo de 6 anos. O último título havia sido em 1969, e após 4 vice-campeonatos (1971/72/74/75), o cruzmaltino levantava o troféu de campeão estadual de 1976.

O grande nome do jogo foi Boleta, que marcou 26 pontos, dos 83 conquistados pelo Gigante da Colina.

“Depois de uma campanha das mais difíceis, e de uma partida final que empolgou o enorme público que compareceu ao Maracanãzinho, na grande festa de encerramento do Campeonato Estadual de Basquete, categoria principal, o Vasco viu premiados todos os seus esforços com a conquista do título da temporada.” (Jornal dos Sports – 23/01/1977)

Jornal do Brasil (23/01/1976)

A tentativa do treinador do Municipal, Waldir Bocardo, em anular a velocidade e o esquema tático do Vasco colocando Maguila em permanente vigília a Luisinho, permitiu que Boleta jogasse mais solto e se tornasse a peça principal da vitória do Vasco e da conquista do titulo de campeão carioca de basquete adulto de 1976, sexta-feira no Maracanãzinho.

Boleta foi o jogador mais regular nas três vitórias finais do Vasco. Contra o Flamengo ele fez 24 pontos dos 91, contra o Mackenzie 22 dos 74, e contra o Municipal, 26 dos 83. Esta regularidade foi vista pelo treinador da Seleção Brasileira, Ari Vidal, que o elogiou muito — junto com Luisinho e Sérgio Macarrão, este do Flamengo — e pode lhe dar uma oportunidade.

Esforço

Ao Municipal coube apenas o esforço desesperado de acompanhar o marcador de perto, na tentativa de ganhar a partida por mais de 11 pontos para ser o campeão. E conseguiu manter a esperança até o fim do primeiro tempo. perdendo por 48 a 39. Outra tentativa de Bocardo foi reagir à velocidade com a velocidade de Lello. Também não deu certo.

O Vasco, muito mais tranquilo e podendo perder até por quatro pontos, foi-se impondo, com Márveo desarmando quase todas jogadas de Zezé, e colocou 11 pontos de vantagem. O próprio Zezé reagiu — Sapatão não existiu tecnicamente – e à media distancia conseguiu empatar o jogo nas 12 minutos do segundo tempo, em 55 pontos. Mas logo Luisinho se soltou de Maguila e levou seu time a frente.

O treinador do Vasco, José Pereira, lançou Luis Brasilia e desordenou mais ainda a defensiva do Municipal, porque o jogador armava pelos dois lados da quadra e entrava no garrafão com muita velocidade, concluindo todas as jogadas em pontos. O Municipal se desesperou, e Marcão, que substituiu Fioravante, só olhou o jogo, sem participar dele. O Vasco venceu por 83 a 78.” (Jornal do Brasil – 23/01/1977)

Jornal dos Sports – 23/01/1977
Jornal dos Sports – 23/01/1977
Jornal dos Sports – 23/01/1977

1 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.