Home Notícias

7

 

Parabéns à Força Jovem Vasco pelo 47° aniversário, torcida responsável pela festa vascaína nas arquibancadas. É esta FJV que desejamos ver nos estádios. É esta FJV que faz falta.

CASACA!

5

Cristóvão orienta equipe na beira do gramado – Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

O Vasco da Gama venceu a Portuguesa, neste sábado (18/02), em São Januário, e garantiu a classificação para a semifinal da Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca. Após a partida, o técnico Cristóvão Borges concedeu entrevista coletiva na sala de Imprensa do clube e aproveitou para comentar as chances que foram criadas e desperdiçadas pela equipe. 
 
– Tudo é trabalho. Perdemos a última partida pois não finalizamos bem. Hoje podíamos até ter ganho por goleada pelas oportunidades que criamos. Isso não pode continuar. Pelo menos  temos que aproveitar um pouco mais. Foi demonstrado que foi bastante prejudicial a gente. A equipe ainda está sendo reconstruída. Vai entrosar e tomar um caminho melhor – disse Cristóvão. 
 
Se o assunto é homem-gol,  o treinador vascaíno não deixou de comentar a chegada do novo atacante: Luís Fabiano. E não faltou elogios ao centroavante. 
 
– É goleador. Sempre foi goleador em todas as equipes. É um jogador que dispensa comentários. Ele vai agregar. É decisivo e com certeza chega para somar . Estamos contentes com a chegada dele – afirmou o treinador vascaíno. 
 
Com a classificação garantida, o Cruzmaltino aguarda o adversário, que será decidido na partida entre Flamengo e Madureira. Ao ser perguntado sobre o possível adversário, Cristóvão disse que clássico é sempre equilibrado. 
 
– Independente da maneira que esteja cada equipe, nesse encontro é um jogo de grande motivação. Uma rivalidade grande. As equipes se equivalem porque ficam muito motivadas – concluiu o técnico.

Texto: Larissa Ramos

Fonte: Site CRVG

3

 

Paulo Reis, vice-presidente Jurídico do Vasco, concedeu entrevista coletiva após o treinamento desta tarde, na sala de imprensa de São Januário. O dirigente esclareceu assuntos que foram divulgados pela mídia nos últimos dias. Confira abaixo os temas abordados:

Ato Trabalhista

“Há uma ação proposta por um membro da oposição do clube tentando cancelar o Ato. Esse processo tem andado, e o Vasco já apresentou seus esclarecimentos. Hoje entrou em pauta e ele diz que os clientes dele estariam sendo prejudicados. É uma grande mentira, pois não há prejuízo nenhum a eles. Mesmo assim determinaram a suspensão do Ato do Vasco. É bom dizer que isso não é de imediato. Será publicada ainda uma decisão, e o Vasco tem o direito de apresentar recurso ordinário ao TST pedindo para rever a decisão e também um efeito suspensivo. Com essa concessão, o ato fica mantido até o julgamento final. É lamentável que uma pessoa faça isso com intuito político. Querer inviabilizar a vida do clube. Estamos tentando liquidar o passado. O Vasco fica sem condição de andar”. 

Luís Fabiano

“Eu vou responder um assunto fora da minha área. O Jurídico não faz registro. Ele é inscrito, fica pendentes documentos para ter condições de jogo. Trazendo os documentos, ele é liberado para jogar. Os outros clubes poderíam fazer a mesma coisa”. 

Jean e Gilberto

“O Jurídico não faz registro de jogador. Quando há um problema, o departamento de registro consulta o jurídico. Como não me procuraram, estão confiantes no que foi feito. Não fui consultado sobre isso. Acho que não vamos ter problema nesse assunto. Minha preocupação é com o Ato Trabalhista.”

Texto: Matheus Alves

Fonte: Site CRVG

6
O pedido para que os clássicos cariocas tenham torcida única é absolutamente inaceitável. Esta é uma posição que contraria mais de cem anos de história e representaria a falência do futebol carioca. Os atritos que ocorrem em diferentes regiões da cidade não se resolveriam com a entrada de apenas uma torcida no estádio. Os clássicos do Rio não tem mando de campo. E como seria uma semifinal ou final em jogo único? Haveria sorteio para saber qual torcida iria?

Eurico Miranda
Presidente

4
Com a camisa do Sócio Torcedor Gigante, Manga Escobar é apresentado pelo Vasco – Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br
 
Mais um estrangeiro abrilhantará o elenco do Vasco. Trata-se de André “Manga” Escobar, apresentado oficialmente pelo clube na tarde desta quinta-feira (16/02), após o treino da tarde. O colombiano, que já vem treinando forte com a equipe, falou sobre a sua chegada ao Gigante da Colina e demonstrou muita felicidade em estar em um dos grandes clubes do Brasil.
 
– Estou muito tranquilo e feliz. É um sonho realizado. Estou  muito satisfeito. Tinha um sonho de jogar no Brasil, ainda mais em uma equipe histórica como o Vasco. Quero dar alegria aos torcedores e tirar o máximo proveito dessa oportunidade – afirma.  
 
Eurico Brandão Miranda, vice-presidente de futebol do clube, apresentou o atleta e diz estar na expectativa por um grande desempenho do atacante no clube.
 
– É um atleta que temos grande perspectiva de desempenho. Foi muito pesquisado pelo nosso setor de análise. Acho que vai surpreender muita gente – ressalta.
 
Amigo do atacante Riacos, que teve uma passagem recente pelo Vasco, Manga Escobar disse que o consultou antes do acerto e esse fato só reforçou o seu desejo de jogar no Brasil.
 
– Eu e Riascos somos da mesma região. Falamos muito. Ele me desejou os melhores êxitos. O Vasco é muito grande. Tenho como característica a velocidade e habilidade e quero muito aproveitar essa chance – disse.
 

Eurico Brandão Miranda fala sobre os últimos assuntos do futebol vascaíno

 
Após a apresentação do atleta, o vice-presidente de futebol respondeu perguntas dos jornalistas relacionadas aos últimos acontecimentos no Vasco.
 

Planejamento de elenco

 
“No início do ano, quando sentamos com o Cristóvão, traçamos um plano com características de jogadores que desejamos. A ideia inicial era de trazer cinco atletas, com possibilidade de aumentar. O Manga se encaixou como um atleta de velocidade pelo lado do campo. Queríamos dois. Um foi o Kelvin. Eles eram os preferidos da lista e, felizmente, conseguimos”.

image

Após apresentação do atacante, Eurico Brandão Miranda conversou com a imprensa – Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br
 

Luís Fabiano

 
“Luis Fabiano, como todos sabem, interessa ao clube desde dezembro. Vamos seguir a linha de falar oficialmente só quando estiver 100% resolvido. Mas estamos caminhando bem com essa situação. Ele tinha um contrato que previa renovação, e ela não foi feita. O que ele fez é um acordo financeiro por causa de metas que alcançou na última temporada. Tudo pode se resolver daqui a cinco minutos, amanhã… Agora temos liberdade para conversar”.
 

Bruno Paulista

 
“O atleta está apalavrado conosco, mas há uma situação de rescisão de empréstimo com o Bahia a ser resolvida. Acho que vai se resolver, é mais uma coisa de papel do que de vontade dos clubes. Os nossos advogados já aprovaram tudo”.
 

Possibilidade de torcida única no futebol carioca

 
“Qualquer pessoa envolvida no futebol torce para que não haja torcida única. Mata o espetáculo, a rivalidade… Não dá para ter torcida única, pois não tem mandante no Carioca. Vão escolher a torcida? É uma situação complicada. O policiamento vai achar uma maneira”.
 

Gilberto e Jean

 
“O Vasco não pode responder o que alguém colocou, imprensa, outro clube…. Precisamos que os órgãos competentes falem. Posso afirmar que o Vasco não está errado. Se fizerem a denúncia, vamos montar nossa defesa”.
 
Texto: Matheus Alves

Fonte: Site CRVG

18

A fim de oferecer defesa ao vice-presidente de Twitter do Flamengo, Antônio Tabet, o jornal Extra, do inigualável Gilmar Ferreira, produziu uma peça que só não beira o ridículo porque o atravessa. 

Foi montada pelo folheto uma cronologia dos fatos do último domingo entre os episódios de violência no Engenhão e as manifestações via Twitter dos clubes. A intenção foi tentar amenizar a apologia à violência feita pelo Flamengo através do seu vice-presidente de Twitter. 

Chama à atenção, em primeiro lugar, o Extra do Gilmar querendo mostrar que o post do vice de Twitter do Flamengo foi publicado 5 minutos antes da confirmação da morte do torcedor botafoguense, como se a tarde não tivesse sido de guerra, com o conhecimento de vários feridos, alguns em estado grave.

Posteriormente, o Extra do Gilmar diz que “O Vasco entrou na briga”. A frase do perfil vascaíno foi: “Estamos com o Botafogo na luta pela paz nos estádios”. 

Decorre daí alguns outros posts de desespero do vice de Twitter do Flamengo, a esta altura já mandando o conhecido senso de humor às favas e falando sozinho.

O Extra do Gilmar, que, parêntese, chegou ao Vasco na sexta-feira antes do oficial de justiça que compareceu ao clube a fim de obter a lista de sócios por ação judicial da oposição ao Vasco (seria Gilmar parceiro dessa gente?), poderia nos explicar o que significa entrar na briga pedindo paz nos estádios. Só mesmo o baixíssimo padrão do jornal é capaz de produzir batatadas como esta.

A respeito de ser bombeiro do vice de Twitter do Flamengo, não há muita novidade. Mais do mesmo de um diário que tenta fugir da asa negra instalada em seu departamento de esportes apelando, ao apoiar até violência em defesa do Flamengo. Foi com esta fórmula que o Gilmar levou a Rádio Globo a recordes negativos de audiência nos esportes. Pelo visto, lá vai o Extra pelo mesmo caminho.  

Quanto ao divertido vice de Twitter do Flamengo, tem uma coisa que é tão engraçada quanto a piada de humoristas reconhecidos como ele. É quando perdem as estribeiras. Muito bom!

CASACA!

 

 

14

 

Reincidentemente, há episódios de violência envolvendo as torcidas organizadas. Normalmente, há torcida organizada do Flamengo envolvida. Às vezes, não é necessária nem a presença de torcedores adversários: eles brigam entre si, como aconteceu no jogo do turno do estadual de basquete entre Vasco x Flamengo. Punição? Nenhuma.

Estranho que em um panorama destes, a Força Jovem do Vasco siga sofrendo punições sucessivas por ação do Ministério Público. Já as torcidas adversárias, especialmente as do Flamengo, são intocáveis. 

Seria algum tipo de perseguição? Há pesos e medidas diferentes? Com a palavra, o Ministério Público do Rio de Janeiro.

CASACA!

5

 

Afinidade é algo difícil de se explicar, você apenas sente. Foi o que aconteceu com Guilherme Costa em 2006, quando disputou o primeiro treino pelo Vasco, aos 12 anos. Mais de uma década depois, ele finalmente consegue realizar o sonho de ter uma sequência como profissional do time que escolheu defender. Neste domingo, às 19h30, enfrentará o Volta Redonda pelo Campeonato Estadual, com a mesma essência daquele menino que recusou um convite de Zé Renato para defender o Flamengo.

O toco no rival rubro-negro é antigo, mas diz muito sobre o que representa para o jogador de 22 anos a oportunidade de ser titular do Vasco. O garoto treinava na escolinha do ex-zagueiro Gonçalves, na Barra da Tijuca, quando foi levado para fazer um teste no Flamengo sob o olhar do então treinador da base rubro-negra, ao lado de promessas como Adryan e Matheus, filho de Bebeto. Os três foram aprovados, mas havia alguma coisa errada para Guilherme.

– Ele estava chorando no quarto quando fui conversar com ele – lembra o pai do atleta, Willian Machado Silveira, de 48 anos: – Ele me disse que não se sentiu bem lá, que não queria ficar no Flamengo. Eu disse que não teria problema e me desculpei depois com o Zé Ricardo.

A porta que fechou no Flamengo, Guilherme escancarou para o Vasco tempos depois. O teste no campo à beira da Washington Luiz foi suficiente para que se sentisse em casa com a cruz-de-malta. No primeiro jogo, marcou um gol olímpico, lembra o pai. Depois, não parou de brilhar: defendeu as seleções de base entre 2010 e 2011 e foi projetado para ser a principal revelação vascaína.

– Isso sempre foi natural para o Guilherme. Ele tem a cabeça boa – destaca o pai, que chegou a ser jogador profissional: – Ah, se eu tivesse a metade da técnica dele…

Cristóvão faz a diferença para Guilherme

Guilherme Costa vinha conseguindo tudo que queria, até subir aos profissionais. Foi quando a maré virou para pior na sua carreira. Em 2012, foi puxado para o time de cima, mas uma sequência de pequenas lesões afastou o jogador dos treinos e da seleção. Até o ano passado, parecia que ele seria mais um garoto de brilho na base, mas sem chances na equipe principal.

Os ventos voltaram a soprar a favor este ano, graças a duas pessoas: Cristóvão e ele mesmo. O treinador foi o mesmo que pincelou o jogador da base, cinco anos atrás.

Assim que chegou, conversou com o meia e deu moral. Guilherme, por sua vez, iniciou a temporada decidido a se reinventar e escrever a história que sempre sonhou com o Vasco.

– Ele correu atrás, fez uma dieta rigorosa e está mais forte – revela Willian: – Em campo, não estou reconhecendo. Ele sempre foi um jogador mais cadenciado. Agora ele está muito rápido, marcando também.

Tardiamente, Guilherme conquista seu espaço em São Januário. Nos treinos, já cobra faltas ao lado dos medalhões Rodrigo e Nenê e já ouviu elogios dos dois. Para quem ano passado não era nem relacionado, as três partidas seguidas como titular são uma evolução e tanto. Quem percebe a mudança são os pais, Willian e Rosângela, e a irmã, Isabela, com quem ele ainda mora.

– Ele está muito, muito feliz – resume o pai.

Fonte: Extra Online

5
Até que ponto pode chegar um grupo político que foi partícipe do desastre que levou o Vasco a uma situação de quase insolvência entre 2008 e 2014?

Pelo que se viu nesta sexta-feira, dia 10 de fevereiro de 2017, fará de tudo para trazer de volta ao clube aqueles que abandonaram o Vasco esportiva e patrimonialmente. E sempre na batida tática de criar factóides, desgastar a imagem da Instituição e, no fim, apelar para uma tentativa de golpe (outro?) para tentar equilibrar a falta de votos. 

Um membro da oposição no Conselho Deliberativo foi à Justiça pedindo uma listagem de votantes e, se necessário, a apreensão dos computadores do Vasco.

A indução ao erro vem desde o início: não há hoje uma lista de votantes porque não há processo eleitoral. O clube tem, sim, a sua lista de sócios, adimplentes ou inadimplentes. O Estatuto do Vasco determina que apenas no mês de agosto do ano eleitoral a Junta Deliberativa se reúna para definir os elegíveis, ou seja, os sócios que poderão se candidatar no pleito de novembro.

Em decorrência, a lista de votantes só começa a ser apurada após a definição dos elegíveis. A ação de sexta-feira serve apenas como mais um factóide, na medida em que alimenta a imprensa desinformada e revela o caráter da oposição: um assistente do autor da ação se passou como auxiliar do perito autorizado pelo juízo para acompanhar a diligência, demonstrando até onde vai a inconsequente sede de poder desta gente, que, aliás, tem em seus quadros um outro membro que já foi preso por se passar por juiz;  Não é preciso dizer mais nada, uma vez que a escola parece inerente ao grupo. 

Os vascaínos conhecem a velha tática deles em anos eleitorais. E conhecem também o estado em que deixaram o clube. O Vasco fará sempre todos os esclarecimentos à Justiça, não obstante a perplexidade acerca desta ação, que teve anotado segredo de justiça antes mesmo de seu decreto pelo Juízo e retirou do clube o constitucional direito a ampla defesa e ao contraditório, que, se observado, desnudaria a real pretensão dessa gente. Aliás, por se falar em segredo de justiça, parece que o mesmo teve finalidade outra que não a preservação de informações alegadas, haja vista a disseminação na mídia de notas parciais pelos advogados representantes do autor.

Repita-se: o Vasco fará sempre todos os esclarecimentos à Justiça e reafirma seu compromisso com a mesma.
 

Eurico Miranda

Presidente
 
Fonte: Site CR Vasco da Gama

8

Além dos dois gols de pênalti marcados por Nenê na vitória por 2 a 0 sobre o Santos-AP, nesta quinta-feira, na Arena das Dunas, o Vasco criou uma grande quantidade de oportunidades de ampliar, mas desperdiçou. Apesar disso, o técnico Cristóvão Borges disse ter ficado satisfeito, já que tinha como principal objetivo tornar seu time mais criativo na parte ofensiva.

– O importante é a criação. Bastante importante. Por outro lado, concluímos pouco pela quantidade de jogadas que criamos. Independentemente do adversário, nossa equipe se portou bem, mostrou volume de jogo, movimentação. Era o que eu mais queria. Mostramos isso. Gostei.

O próximo adversário do Vasco na segunda fase da Copa do Brasil sairá do confronto entre Fast-AM e Vila Nova, que se enfrentam na próxima quinta-feira, na Arena da Amazônia. No próximo domingo, a equipe cruz-maltina volta a entrar em campo pelo Carioca. O adversário será o Volta Redonda, no Raulino de Oliveira.

Confira a íntegra da coletiva de Cristóvão Borges:

Kelvin e Gilberto

Eles não se conheciam, mas o Kelvin é um canhoto que gosta de jogar pelo lado direito. Nos primeiros treinos eles fizeram juntos por aquele lado e treinaram muito bem. Por isso, coloquei os dois juntos. E eles repetiram no jogo.

Jean

Estava comigo no Corinthians. Conheço bem. É um jogador que supre bastante aquilo que precisamos. Dá melhor proteção na defesa e consistência. A equipe tem ficado mais sólida naquele setor do campo.

Contratação de Manga Escobar

É um jogador muito rápido, atua bastante pelo lado do campo. Tem velocidade. A gente está procurando ter opções. Temos jogadores de referência e também, como opção de jogo, uma mudança de característica quando necessitarmos de velocidade.

Teste com Muriqui centralizado

Ele está voltando agora depois de um período de contusão. Se eu colocasse ele no lado, teria uma função tática que ia exigir muito dele, poderia ser um risco. Ao mesmo tempo, ele se movimenta bem, e nos treinos tenho usado dele um pouco assim. Queria experimentar, porque nossa equipe ia ficar mais rápida. Queria ver o ataque sem referência.

Prazo curto de inscrição

Temos essa dificuldade. Acho que é o único campeonato que fecha tão rápido. Se isso pudesse ser prolongado, seria benéfico para o campeonato. Tomara que de alguma forma isso aconteça. O tempo foi muito curto, por isso dificultou a nossa intenção de contratar outros jogadores.

Fonte: GloboEsporte.com

CASACA! NO RÁDIO

0
Ouça a íntegra do programa CASACA! no Rádio de 13/02/2017 com participação de Sérgio Frias, Iury Gaspar e Rodrigo Alonso.