Home Futebol

0
O Vasco da Gama recebeu o Palmeiras, em Volta Redonda, neste domingo (13/08), pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. A equipe visitante abriu o placar com Alejandro Guerra, no segundo tempo da partida, mas o Cruzmaltino buscou e alcançou o empate com gol de Manga Escobar. Com o resultado, o Gigante da Colina chegou aos 25 pontos na competição nacional.
 
O time de São Januário volta ao gramado no próximo domingo (20), diante do Bahia. A partida será realizada na Arena Fonte Nova, às 16 horas.

O JOGO

 
A torcida do Vasco compareceu em bom número, mas foi o Palmeiras quem garantiu a primeira boa oportunidade da partida. Aos 4 minutos, Róger Guedes entrou na área mas não conseguiu dominar a bola, que ficou nas mãos do goleiro Martín Silva. O Cruzmaltino não demorou para responder e, aos 10, chegou com Luis Fabiano. Bastante acionado na primeira etapa, o atacante vascaíno foi lançado por Rafael Marques, invadiu a área e bateu cruzado. A redonda passou rente ao gol de Fernando Prass.
 
Aos 21 minutos, o Gigante voltou a assustar o time paulista. O lateral-direito Gilberto avançou pela direita e cruzou, buscando Luis Fabiano. O zagueiro Luan, porém, se antecipou para afastar o perigo da área alviverde. Na sequência, aos 23, foi a vez do Palmeiras arriscar. Michel Bastos cobrou escanteio e, na primeira trave, Bruno Henrique conseguiu o cabeceio. O goleiro vascaíno apareceu para ficar com a bola.
 
O Palmeiras encontrou um contra-golpe, aos 36 minutos, e avançou com Guerra pelo meio, que acionou Róger Guedes pela direita. O atacante alviverde invadiu a área e finalizou, para mais uma intervenção do uruguaio Martín Silva. Quando o cronômetro marcava 39, Ramon recebeu pelo lado esquerdo e cruzou. Luis Fabiano, muito participativo no tempo inicial, cabeceou por cima da meta de Fernando Prass.
 
Aos 43 minutos, ainda sobrou tempo para o time de São Januário tentar mudar o rumo da partida. O Cruzmaltino encaixou um ótimo contra-ataque, e a bola foi cruzada para o jovem Paulinho. O jogador dominou e acabou finalizando em cima do lateral-direito Jean. Em seguida, o árbitro assinalou o fim da primeira etapa de jogo.

image

O jovem Paulinho chegou perto de abrir o placar da partida 
Na volta para o segundo tempo, o Palmeiras se apresentou com perigo aos 16 minutos. Michel Bastos cruzou, a bola desviou no zagueiro Breno e sobrou para Róger Guedes. O atacante chutou com força e a bola explodiu no lateral-esquerdo Ramon. Aos 22, foi a vez do Vasco, que viu Gilberto avançar pela direita e cruzar para Mateus Vital. O meia cabeceou sem força, nas mãos de Prass.
 
O Vasco chegou bem perto de abrir o marcador em Volta Redonda, aos 27 minutos. Nenê foi lançado e, dentro da área, encobriu o goleiro adversário. O zagueiro Luan apareceu para fazer o corte em cima da linha. Mas foi o Palmeiras quem saiu na frente, aos 31, após Jean cruzar para Guerra cabecear: Palmeiras 1 x 0.
 
O Cruzmaltino não se abateu diante do gol adversário e alcançou o empate. Após cobrança de escanteio de Nenê, pela esquerda, Jean subiu, dividiu com a zaga e cabeceou. A bola sobrou para Manga Escobar, que quase em cima da linha, empurrou para o fundo do gol de Fernando Prass: Vasco 1 x 1. 

image
Paulo Vitor puxa jogada de ataque do Gigante- Fotos: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br
A equipe cruzmaltina não diminuiu o ritmo e quase garantiu a virada, nos minutos finais. Aos 46, Manga Escobar chegou ao ataque e cruzou na cabeça de Luis Fabiano. O camisa 9 finalizou, mas a bola desviou na zaga e saiu para escanteio. Não restou tempo para mais investidas e a partida terminou empatada em 1 a 1.
 
FICHA TÉCNICA:
VASCO DA GAMA 1 x 1 PALMEIRAS
Campeonato Brasileiro- 20ª Rodada
 
Data/Horário: 13/08/2017, às 16h00
Local: Estádio Raulino de Oliveira, Volta Redonda (RJ)
Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR/CBF)
Auxiliares: Bruno Boschilia (PR/FIFA) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR/CBF)
Cartões amarelos: Nenê (Vasco)
Gol: Alejandro Guerra 31’/2T (Palmeiras) e Manga Escobar 41’/2T (Vasco)
 
VASCO: Martín Silva, Gilberto, Rafael Marques, Breno e Ramon; Jean, Wellington (Manga Escobar), Paulinho (Paulo Vitor), Mateus Vital e Wagner (Nenê); Luis Fabiano. Treinador: Milton Mendes.
 
PALMEIRAS: Fernando Prass, Jean, Edu Dracena, Luan, Michel Bastos; Tchê Tchê (Borja), Thiago Santos, Bruno Henrique (Keno), Alejandro Guerra (Zé Roberto); Róger Guedes e Deyverson. Treinador: Cuca.
 
Fonte: Site oficial

0

O placar não saiu do zero no último compromisso do Vasco da Gama no primeiro turno do Campeonato Brasileiro. Na noite deste domingo (06/08), no Moisés Lucarelli, em Campinas (SP), o Gigante da Colina empatou em 0 a 0 com a Ponte Preta. Com o resultado, o Cruzmaltino chegou aos 24 pontos e encerrou a rodada na 12ª colocação, quatro pontos atrás do Sport, que fecha a zona de classificação para Taça Libertadores da América.

O JOGO

O equilíbrio tomou conta da partida nos momentos iniciais do duelo. Mesmo atuando dentro de seus domínios, a Ponte Preta sofreu com a forte marcação cruzmaltina e não conseguiu levar muito perigo para a meta defendida por Martín Silva. A primeira oportunidade da Macaca foi criada apenas aos 16 minutos, quando Lucca cobrou escanteio e Rodrigo cabeceou por cima do gol. Bem postado defensivamente, o Vasco adotou a estratégia de apostar nos contra-ataques e assustou aos 23, em cobrança de falta de Mateus Vital.

Apoiada por sua torcida, a Ponte Preta se lançou ao ataque e se fez mais perigosa na segunda metade do primeiro tempo. Aos 31, Emerson Sheik foi lançado por Jéferson, girou para cima da marcação e chutou forte para uma espetacular defesa de Martín Silva. No lance seguinte, Lucca cruzou para a grande área, a zaga vascaína cortou mal e Marllon finalizou na direção do gol. O defensor só não balançou as redes porque Henrique apareceu e afastou o perigo com um providencial corte em cima da linha

 
image
Paulinho puxa jogada de ataque do Almirante- Fotos: Nelson Costa/Vasco.com.br

A Macaca seguiu pressionando e voltou a assustar, dessa vez quando o cronômetro apontava 37 minutos. Na ocasião, Sheik cruzou e Rodrigo testou para mais uma boa intervenção do uruguaio goleiro cruzmaltino. O ímpeto do adversário não diminuiu na etapa final. Logo em sua primeira investida, aos dois minutos, a Ponte assustou com Maranhão. O Vasco respondeu em cabeçada de Andrey, aos 10, e em arremate de Mateus Vital, aos 14. A partida esfriou e só esquentou em seu final, quando Rodrigo obrigou Martín Silva a fazer grande defesa em cobrança de falta.

FICHA TÉCNICA:

PONTE PRETA 0 x 0 VASCO DA GAMA
Campeonato Brasileiro- 19ª Rodada
 
Data/Horário: 06/08/2017, às 19h00
Local: Estádio Moisés Lucarelli, Campinas (SP)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (SC/FIFA)
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho (SP/FIFA) e Marcelo Carvalho Van Gasse (SP/FIFA)
Cartões amarelos: Breno, GilbertoPaulinho e Wellington (Vasco); Rodrigo (Ponte Preta)

PONTE PRETA
: Aranha, Jeferson (Nino Paraíba), Marllon, Rodrigo e Danilo; Naldo, Elton e Renato Cajá (Léo Artur); Emerson Sheik, Maranhão (Saraiva) e Lucca. Treinador: Gilson Kleina.
 
VASCO: Martín Silva, Gilberto, Lucas Rocha, Breno e Henrique; Jean, Bruno Paulista (Andrey), Wellington e Mateus Vital; Paulinho (Thalles) e Paulo Vitor (Manga Escobar). Treinador: Milton Mendes.
 
Fonte: Site Oficial

0
Em jogo válido pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Vasco da Gama foi superado pelo Cruzeiro na noite desta quinta-feira (03/08) no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. O triunfo da Raposa começou a ser construído no início da partida, logo aos dois minutos, por Thiago Neves. Sassá, de pênalti, e Robinho fechoram o placar da vitória mineira pelo placar de 3 a 0.

Com o resultado, o Gigante da Colina encerrou a rodada na nona colocação e a cinco pontos do Sport, que fecha a zona de classificação para a Taça Libertadores da América de 2018. A equipe de São Januário volta a atuar no próximo domingo (06), às 19 horas, contra a Ponte Preta no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP). A partida será a última do Gigante da Colina no primeiro turno do Brasileiro.

O JOGO

image
Paulinho criou a principal jogada do Vasco no primeiro tempo

A torcida vascaína marcou presença e compareceu bom número ao Raulino de Oliveira, mas foi o Cruzeiro que tomou a iniciativa no começo da partida. Logo aos dois minutos, Thiago Neves cobrou falta sofrida por Élber direto para o gol e surpreendeu Martín Silva, inaugurando assim o marcador: Cruzeiro 1 x 0.  O gol serviu para acordar o Vasco, que respondeu três minutos depois, quando Paulinho arriscou de longe e fez a bola tirar tinta da trave. A investida cruzmaltina não fez o adversário modificar seu ímpeto.

Quando o cronômetro marcava 15 minutos, Élber limpou a marcação de Escudero e arrematou com perigo. A Raposa não demorou muito para criar uma nova oportunidade. Aos 18, Sassá se antecipou a Rafael Marques e acabou sendo derrubado na grande área. Na cobrança do pênalti, o camisa 99 deslocou Martín Silva e saiu para o abraço: Cruzeiro 2 x 0. Os visitantes tiveram a chance de ampliar aos 27, mas dessa vez Élber, após tabelar com Sassá, parou no camisa 1 do Gigante da Colina.

image
Paulo Vitor é marcado de perto por Léo, do Cruzeiro

Sem mais grandes oportunidades no primeiro tempo, as equipes foram para o intervalo e retornaram com posturas diferentes. Em vantagem, o Cruzeiro voltou mais recuado, enquanto o Vasco passou a buscar mais as jogadas ofensivas. A Raposa, entretanto, seguiu levando perigo através dos contra-ataques. Aos nove, Sassá arrancou pela esquerda e deixou Bryan na cara do gol. O lateral tocou por baixo de Martín Silva e só não balançou as redes porque Rafael Marques apareceu para salvar em cima da linha. 

Para tentar mudar o rumo da partida, Milton Mendes promoveu as entradas de Manga e Andrés Ríos nos lugares de Henrique e Wagner, respectivamente. Empurrado pela torcida, o Vasco tentou diminuir a vantagem adquirida pelo Cruzeiro no primeiro tempo, mas pouco conseguiu produzir. O Cruzeiro, por sua vez, foi eficiente e fechou o placar aos 42, quando Robinho limpou a marcação e tocou na saída de Martín Silva: Cruzeiro 3 x 0.

FICHA TÉCNICA:

VASCO DA GAMA 0 x 3 CRUZEIRO
Campeonato Brasileiro- 18ª Rodada
 
Data/Horário: 03/08/2017, às 20h00
Local: Estádio Raulino de Oliveira, Volta Redonda (RJ)
Publico: 5.780 presentes e 4.934 pagantes Renda: R$ 108.780,00
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araújo (SP/CBF)
Auxiliares: Rogério Pablos Zanardo (SP/CBF) e Herman Brumel Vani (SP/CBF)
Cartões amarelos: Andrés Ríos, Gilberto, Rafael Marques e Paulo Vitor (Vasco); Lucas Silva (Cruzeiro)
Gol: Thiago Neves, 02’/1T (Cruzeiro); Sassá, 18’/1T (Cruzeiro); Robinho, 42’/2T (Cruzeiro)

VASCO: Martín Silva, Gilberto, Lucas Rocha, Rafael Marques e Henrique (Manga); Jean, Wellington (Thalles), Escudero e Wagner (Andrés Ríos); Paulinho e Paulo Vitor. Treinador: Milton Mendes.
 
CRUZEIRO: Fábio, Lucas Romero, Léo, Murilo e Bryan; Henrique, Lucas Silva, Thiago Neves (Rafael Sóbis), Rafinha e Élber (Robinho); Sassá (Raniel). Treinador: Mano Menezes.
 
Fonte: Site Oficial

11

O Vasco entrou em campo diante do Atlético-PR, nesta segunda-feira (31/07), pelo Campeonato Brasileiro. No gramado do Volta Redonda, o Gigante da Colina foi superado pela equipe adversária, por 1 a 0. O resultado negativo não interferiu nas expectativas do técnico Milton Mendes. 

Em coletiva de imprensa, concedida após o duelo, o treinador ressaltou a importância do equilíbrio em uma competição longa como o Brasileirão e reafirmou sua confiança no trabalho que vem desenvolvido com as jovens promessas formadas em São Januário.
 
– Não é porque nós ganhamos há dias que somos os melhores. Assim como não é porque perdemos hoje que somos os piores. Nós sabemos do equilíbrio e conhecemos a nossa batalha. Sabemos a dificuldade que é o Campeonato Brasileiro. Os nossos jovens estão de parabéns porque lutaram e trabalharam. A mescla faz com que a gente consiga um equilíbrio na equipe. É devagar – disse Milton Mendes, acrescentando logo em seguida.
 
– Eu optei por manter a mesma base que enfrentou o Atlético-MG para a equipe ter maturidade e desenvoltura. Eu sabia que esse jogo ia ser assim, que eles iam se posicionar atrás da linha da bola, o que é um jogo totalmente diferente do que teremos contra o Cruzeiro. Nós preparamos a equipe para os dois – analisou o técnico.

 
image
Milton Mendes orienta atletas no Raulino- Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br
Apesar do tropeço, Milton Mendes mantém o otimismo para o próximo passo na competição. Feliz com a constante evolução da equipe, o técnico não escondeu a satisfação ao falar sobre o que viu em campo.
 
– Agora é passar tranquilidade aos jogadores. Eles tentaram, fizeram e lutaram. Estou tranquilo. O futuro vai ser muito bom com esses meninos, eles têm muita capacidade. Nós aceleramos, mas as coisas não aconteceram. Não temos que reclamar de entrega. Não estou feliz com o resultado, mas de resto estou muito feliz – concluiu. 
 
O Vasco encerrou a 17ª rodada do Campeonato Brasileiro ocupando a oitava posição na classificação, com 23 pontos. O próximo compromisso do Cruzmaltino será diante do Cruzeiro, nesta quinta-feira, no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, às 20 horas.
 
Fonte: Site Oficial31

0
Em jogo válido pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Vasco da Gama entrou em campo na noite desta segunda-feira (31/07) para encarar o Atlético Paranaense no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Com uma escalação ousada, repleta de pratas da casa, o Cruzmaltino encontrou dificuldades na etapa inicial, criou boas chances no segundo tempo, mas acabou sendo superado pelo placar de 1 a 0.

Apesar do resultado negativo, o Gigante da Colina se manteve na oitava colocação e na cola das equipes que estão na zona de classificação da Taça Libertadores da América. O próximo compromisso do Vasco da Gama na competição nacional será na próxima quinta-feira (03/08) contra o Cruzeiro. A partida será disputada no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, às 20 horas.

O JOGO

image
Guilherme sofre com a forte marcação do Atlético Paranaense

Apoiado por sua torcida, o Vasco iniciou o duelo tentando impor o seu ritmo em jogadas pelos flancos. Foi o Atlético, porém, que assustou primeiro. Aos sete minutos, Rossetto cruzou e Ribamar cabeceou perto do gol. A resposta cruzmaltina veio aos 14, quando Bruno Paulista pegou sobra da zaga e finalizou para fora. Quem também não conseguiu balançar as redes foi Lucho González, aos 18, depois de um bom lançamento de Nikão.

A partida esfriou e só voltou a esquentar aos 30 minutos. Na ocasião, Paulo Vitor tabelou com Henrique e arrematou da intermediária para fácil defesa de Weverton. Quando o cronômetro marcava 35 minutos, o Gigante da Colina chegou novamente, dessa vez com Bruno Paulista. No último grande lance da etapa inicial, o volante cobrou com perigo uma falta sofrida por Paulo Vitor na entrada da grande área.

image
Paulo Vitor puxa jogada de ataque do Gigante da Colina

O começo do segundo tempo foi marcado por brilho dos goleiros. Logo no primeiro minuto, Mateus Vital recebeu de Henrique, limpou a marcação e mandou uma bomba. Demonstrando reflexo, Weverton espalmou para longe de sua meta. A resposta atleticana veio aos seis com Lucho González. O argentino arriscou da intermediária e só não inaugurou o marcador porque Martín Silva fez grande intervenção.

Herói no lance anterior, o goleiro uruguaio nada conseguiu fazer aos 15 minutos, quando Rossetto cruzou e a bola sobrou para Ribamar dentro da pequena área. Com tranquilidade, o camisa 9 do Furacão tocou no canto esquerdo e saiu para o abraço: Atlético Paranaense 1 x 0. O Vasco não se abateu, muito pelo contrário, se lançou ao ataque em busca do empate. Aos 20, Paulo Vitor arriscou de longe e obrigou Weverton a realizar uma excepcional defesa. 

 
image
Paulinho em ação contra o Atlético no Raulino- Fotos: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

O Almirante seguiu pressionando, mas só aos 39 minutos voltou a assustar. Mateus Vital cobrou falta e a bola passou por todo até ser defendida mais uma vez pelo camisa 1 do Furacão. No minuto final do jogo, Weverton contou com a sorte. Na oportunidade, Henrique bateu cruzado e a bola passou perto do gol. No rebote, Paulo Vitor encheu o pé e acertou o travessão. 

FICHA TÉCNICA:

VASCO DA GAMA 0 X 1 ATLÉTICO/PR
Campeonato Brasileiro- 17ª Rodada
 
Data/Horário: 31/07/2017, às 20h00
Local: Estádio Raulino de Oliveira, Volta Redonda (RJ)
Árbitro: Claudio Francisco de Lima E Silva (SE/CBF)
Auxiliares: Cleriston Clay Barreto Rios (SE/CBF) e Fabio Pereira (TO/CBF)
Cartões amarelos: Bruno Paulista, Guilherme Costa e Jean (Vasco); Rossetto e Pablo (Atlético/PR)
Gol: Ribamar, 15/2T (Atlético Paranaense)
 
VASCO: Martín Silva, Gilberto, Jomar, Rafael Marques e Ramon (Henrique); Jean, Bruno Paulista, Mateus Vital e Guilherme Costa (Thalles); Paulinho (Manga) e Paulo Vitor. Treinador: Milton Mendes.

ATLÉTICO/PR: Weverton, Cascardo, Paulo André, Wanderson e Sidcley; Pavez, Rossetto, Lucho González (Lucas Fernandes), Nikão (Éderson) e Pablo; Ribamar (Felipe Gedoz). Treinador: Fabiano Soares.

 
Fonte: Site Oficial

0

 

Pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Vasco da Gama mediu forças com o Vitória no Estádio Barradão, em Salvador, na noite desta quarta-feira (12/07). Mesmo desfalcado de alguns titulares, o Gigante da Colina demonstrou a força do seu grupo e venceu o Rubro-Negro pelo placar de 4 a 1. Kanu, contra, Thalles, Paulo Vitor e Guilherme marcaram os gols cruzmaltinos na partida. Nunca foi tão real a frase de Cyro Aranha: “Enquanto houver um coração infantil, o Vasco será imortal”.

Com o resultado, o Almirante chegou aos 19 pontos e se aproximou da zona de classificação para a Taça Libertadores da América. O time dirigido por Milton Mendes possui a mesma pontuação do Palmeiras, atual sexto colocado, mas leva desvantagem no critério de desempate “saldo de gols”. O triunfo fez o Vasco da Gama fazer história em Salvador. O Cruzmaltino jamais havia derrotado do Vitória no Barradão.

O JOGO
 
Mesmo atuando longo de seus domínios, o Vasco não adotou uma postura defensiva no início da partida, muito pelo contrário, apertou a marcação e trouxe dificuldades para o sistema defensivo do Vitória. A primeira oportunidade foi criada aos sete minutos, quando Escudero cobrou escanteio e Rafael Marques cabeceou no travessão. Os donos da casa acordaram após a investida e responderam com Cleiton Xavier no lance seguinte, mas Martín Silva apareceu bem para evitar o gol. Aos 12, Yago Pikachu foi derrubado na entrada da grande área e Wagner acabou batendo a falta em cima da barreira, arrumando assim um escanteio. Na cobrança, após bate-rebate, Escudero chutou cruzado e a bola desviou em Kanu antes de morrer no fundo das redes: VASCO 1 x 0.

image
Rafael Marques e Madson afastam perigo da defesa- Foto: Maurícia da Matta/EC Vitória

Demonstrando muita aplicação tática, o Gigante da Colina não relaxou depois do gol, mas viu o adversário sair mais para o jogo e começar a criar chances. Aos 24, David fez um belo lançamento e viu Carlos Eduardo finalizar para boa defesa de Martín Silva. Seis minutos mais tarde, o Vitória chegou de novo, dessa vez através de um arremate de Patric. Quando o cronômetro marcava 37 minutos, o Leão desperdiçou uma chance incrível. David escapou pela esquerda e cruzou rasteiro, na direção de André Lima. Mesmo estando debaixo da trave e sem goleiro por perto, o centroavante rubro-negro acabou mandando a bola para fora. Antes da etapa inicial chegar ao fim, aos 43, o Vitória colocou Martín Silva para trabalhar através de uma cabeçada de René.

Em desvantagem no placar, o Vitória retornou do intervalo disposto a modificar o rumo da partida. Antes do cronômetro chegar aos 10 minutos, o Leão levou perigo para a meta defendida por Martín Silva em pelo menos três oportunidades, com Yago, André Lima e Cleiton Xavier. O jogo esfriou e só voltou a esquentar aos 18 minutos, quando Kanu passou para André Lima e finalizou para outra segura intervenção do goleiro uruguaio. O Gigante da Colina chegou com perigo pela primeira vez logo na sequência. Na ocasião, Yago Pikachu cobrou falta e Fernando Miguel mandou para escanteio. Aos 25, após uma série de tentativas, o Vitória chegou ao empate com Kanu. O zagueiro testou com precisão após cruzamento para a área de Patric: Vitória 1 x 1.

image
Jomar e Pikachu durante investida do Vitória- Foto: Maurícia da Matta/EC Vitória

O Rubro-Negro se empolgou com o gol e chegou a finalizar com perigo com Neilton, logo após igualar o marcador. Foi Vasco, porém, em rápida jogada de contra-ataque, que balançou as redes. Aos 29, Guilherme recebeu na intermediária, levantou a cabeça e deixou Thalles na cara do gol. Demonstrando frieza e qualidade, o prata da casa driblou Fernando Miguel e recolocou o Gigante da Colina na frente: VASCO 2 x 1. Nos minutos seguintes, o Vitória se lançou ao ataque em busca do empate, mas foi o Cruzmaltino que novamente marcou, em duas oportunidades, graças a estrela de dois Meninos da Colina. Aos 46, Paulo Vitor recebeu de Ramon e tocou por cima do goleiro. Três minutos depois, aos 49, Wellington tabelou com Paulinho e serviu Guilherme, que limpou a marcação e fechou a goleada: VASCO 4 x 1

FICHA TÉCNICA:
VITÓRIA 1 x 4 VASCO DA GAMA
Campeonato Brasileiro- 13ª Rodada

Data/Horário: 
12/07/2017, às 21h45
Local: Estádio Barradão, Salvador (BA)
Árbitro: Antonio Dib Moraes de Sousa (PI/CBF)
Auxiliares: Cleriston Clay Barreto Rio (SE/CBF) e Fábio Pereira (TO/CBF)
Cartões amarelos: Kanu, Carlos Eduardo, René e Géferson (Vitória); Thalles e Wellington (Vasco).
Gol: Kanu, contra, 13/1T (Vasco); Kanu, 23/2T (Vitória); Thalles, 29/2T (Vasco); Paulo Vitor, 46/2T (Vasco); Guilherme Costa 49/2T (Vasco).
 
VITÓRIA: Fernando Miguel, Patric, Ramon (Fred), Kanu e Géferson; Renê (Paulinho), Yago (Neílton), Carlos Eduardo e Cleiton Xavier; David e André Lima. Treinador: Alexandre Gallo
 
VASCO: Martín Silva, Madson, Rafael Marques, Jomar e Ramon; Jean, Wellington, Escudero (Guilherme), Wagner e Yago Pikachu (Paulinho); Thalles (Paulo Vitor). Treinador: Milton Mendes.

image
Martín Silva fez boas defesas ao longo do jogo- Foto: Maurícia da Matta/EC Vitória
 
Fonte: Site Oficial

0
Pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro, Vasco e Coritiba empataram em 2 a 2, no Durival Britto, no Paraná. Thalles marcou o primeiro gol do Cruzmaltino, Kleber virou o placar para o adversário no segundo tempo e, no último minuto de partida, Wagner empatou para os cariocas. Com o resultado, a equipe vascaína se mantém na sexta colocação da competição, com 16 pontos na tabela. No próximo sábado (08/02), o Gigante da Colina irá encarar o Flamengo, em grande clássico que será disputado em São Januário, às 18 horas.

 
O JOGO
 

Mesmo com mais posse de bola, o Coritiba não conseguiu furar o bloqueio defensido do Vasco no primeiro tempo, que criou as melhores chances e deu trabalho ao goleiro Wilson. Aos 20 minutos, Henrique fez um cruzamento perfeito na cabeça de Thalles, que abriu o placar para os cariocas: 1 a 0. 

Com a missão de substituir Luis Fabiano, o jovem atacante vascaíno não decepcionou. Aos 41 minutos, quase marcou o segundo. Em cruzamento na área, o camisa 9 subiu mais que todo mundo e cabeceou muito forte para a defesa de Wilson. 

No segundo tempo, o Coritiba pressionou o Gigante da Colina no setor defensivo e conseguiu virar o placar com dois gols de Kleber, aos 21 minutos e 42 minutos. Apesar da força ofensiva do adversário, os vascaínos alcançaram o empate aos 46 minutos em cobrança de escanteio que foi aproveitada com oportunismo pelo meia Wagner, que substituiu Nenê no segundo tempo.

O Vasco terá duas baixas na equipe para o clássico contra o Flamengo. Os volantes Jean e Douglas receberam terceiro cartão amarelo e desfalcarão a equipe. Por outro lado, o atacante Luis Fabiano retorna ao time principal após cumprir suspensão.

FICHA TÉCNICA – CORITIBA 2X2 VASCO

Competição: 11ª Rodada do Campeonato Brasileiro 2017
Local: Durival Britto, PR
Data: 02 de julho 2017
Horário: 19 horas (Horário de Brasília)
Público presente: 9.168 / Pagante: 8.020
Renda: R$ 135.300,00
Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
Assistentes: Marcio Eustaquio Santiago (MG) e Celso Luiz da Silva (MG)
Cartões amarelos: Jonas, Bruno Brígido e Anderson (Coritiba) / Martín Silva, Paulão, Breno, Douglas e Jean (Vasco)
Gols: Thalles (20’/1º Tempo) e Wagner (46’/2º Tempo) / Kleber (21’/2º Tempo e 42’/2º Tempo)
Coritiba: Wilson; Léo (Anderson), Marcio, Werley e William Matheus; Jonas (Tomas Bastos), Matheus Galdezani e Tiago Real; Rildo (Neto Berola), Kleber e Henrique Almeida. Técnico: Pachequinho.
VASCO: Martín Silva; Gilberto, Breno, Paulão e Henrique; Jean, Douglas, Yago Pikachu, Mateus Vital (Eder Luis) e Nenê (Wagner);Thalles (Rafael Marques). Técnico: Milton Mendes. 

16

O lateral esquerdo Ramon “cuspiu no prato que comeu”. Sem o Vasco, como disse em vídeo institucional veiculado, não teria tido a oportunidade de figurar no cenário nacional com algum destaque.

Era segundo reserva no Internacional, quando trazido, o clube após o primeiro empréstimo em 2009 movimentou-se para conseguir novo vínculo em 2010 e no ano seguinte saiu no meio do Campeonato Brasileiro, sendo substituído com competência, após outras tentativas dos treinadores da época, pelo volante Jumar, que atuou improvisado naquele setor.

Após sair do Vasco, para a surpresa de alguns, não nossa, passou a falar mal do clube, enquanto atleta do Flamengo e depois do Corínthians. Falou mal da torcida, fundamentalmente aquela que o idolatrava sem sentido nenhum para isso e ficaram registros sobre suas impressões a respeito do clube, seu flamenguismo, etc…

Claro que como todo e qualquer atleta contratado (já tivemos de torcer por Júnior Baiano e, de fato ele nos foi importante, para que passássemos para a final do Campeonato Brasileiro de 2000, com atuação espetacular diante do Cruzeiro em Belo Horizonte) terá nosso integral apoio, mas sem desculpas pelo que fez.

Que venha sem marra e com muito futebol a mostrar, porque de fato é um atleta com qualidades, que entenda ser parte de um grupo e respeite nossa torcida durante todo o tempo no qual estiver vestindo a camisa do Vasco.

Casaca!

0

Pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Vasco venceu o Atlético-GO, por 1 a 0, em São Januário. O golaço de Nenê garantiu a quinta vitória na competição para a equipe vascaína, que chega aos 15 pontos. Com o resultado, os vascaínos estão momentaneamente na quarta posição da tabela. O próximo desafio do Gigante da Colina será contra o Coritiba, dia 2, no Couto Pereira.

O JOGO

Com uma proposta bastante defensiva, o Atlético-GO pouco fez ofensivamente na primeira etapa. A equipe vascaína demorou para furar o bloqueio do adversário, mas teve mais posse de bola e chances interessantes de finalização.
 
O gol do Gigante da Colina saiu aos 27 minutos. Luis Fabiano sofreu falta na área, e Nenê cobrou com maestria no canto esquerdo de Felipe, sem chances para o goleiro. 
image
Com boa movimentação, Luis Fabiano deu trabalho para o setor defensivo adversário – Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br
 

Aos 33 minutos, o camisa 10 cruzou na área, e Fabuloso, por pouco, não chegou para marcar. Aos 40 minutos, o goleiro do Atlético-GO protagonizou um lance que quase foi decisivo. O camisa 1 perdeu a bola na defesa, e Yago Pikachu tocou para Luis Fabiano, que por pouco não ampliou.

No segundo tempo, o jogo começou amarrado e ambas equipes não criaram tantas chances de perigo. Aos 22 minutos, o meia Nenê foi derrubado na área e a arbitragem não marcou pênalti em mais um lance polêmico. O Vasco manteve a boa postura do setor defensiva e não correu riscos diante do Atlético-GO, mantendo assim mais uma vitória no Campeonato Brasileiro. Com o cartão amarelo, o atacante Luis Fabiano desfalcará a equipe no confronto contra o Coritiba, na 11ª rodada.

image

Douglas em mais uma partida pelo Gigante da Colina – Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br
 
FICHA TÉCNICA – VASCO 1X0 ATLÉTICO-GO
Competição: 10ª Rodada do Campeonato Brasileiro 2017
Local: São Januário, RJ
Data: 25 de junho de 2017
Horário: 11 horas (Horário de Brasília)
Público presente: 20.658 / Pagante: 19.308 
Renda: R$ 646.845,00
Árbitro: Dyorgines Jose Padovani de Andrade (ES)
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Edson Glicerio dos Santos (ES)
Cartões amarelos: Douglas e Luis Fabiano (Vasco)
Gol: Nenê (26’/1º Tempo) – Vasco
VASCO: Martín Silva; Gilberto, Breno, Paulão e Henrique; Jean, Douglas, Yago Pikachu (Wagner), Mateus Vital e Nenê (Escudero); Luis Fabiano (Thalles). Técnico: Milton Mendes. 
Atlético-GO: Felipe Garcia; André Castro (Eduardo), Eduardo Gabriel, Roger Carvalho e Breno Lopes; Marcão Silva, Silva (Walterson), Andrigo (Diego Rosa) e Jorginho; Luiz Fernando e Everaldo. Técnico: Doriva.
 
Fonte: Site CRVG

0

 

Por: Matheus Alves

São Januário, Rio

Pela 8ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Vasco venceu a equipe do Avaí, pelo placar de 1 a 0, na noite deste sábado (17/06), em São Januário. O gol de Yago Pikachu colocou o Gigante da Colina na sexta posição da tabela antes dos jogos complementares deste domingo (18). Na próxima rodada, o Cruzmaltino enfrentará o Botafogo, na quarta-feira (21), às 21 horas, no Estádio Nilton Santos.

image

Luis Fabiano finaliza no fim do primeiro tempo – Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br
 

O JOGO

O Vasco começou a partida tentando pressionar o Avaí no ataque, mas aos 12 minutos o jogo foi interrompido por conta de uma falta de energia no Estádio, que durou cerca de 27 minutos. 

 
Após os refletores voltarem a funcionar, o Gigante da Colina abriu o placar aos 19 minutos. O meia Nenê fez grande jogada pela esquerda, passou facil por Leandro Silva, invadiu a área e tocou para Yago Pikachu só escorar para o fundo do gol. Vasco 1×0 Avaí. 

image

Yago Pikachu comemora gol com Nenê – Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br
 
O gol deu ainda mais gás ao time vascaíno no ataque. Aos 22 minutos, Douglas arriscou de fora da área, e goleiro Mauricio Konzlinski foi obrigado a fazer grande defesa para salvar os catarinenses. Após a grande pressão do Vasco, a equipe visitante cresceu no jogo e tentou marcar em algumas oportunidades, mas parou no goleiro Martín Silva, que fez grandes defesas em chutes de Romulo e Juan. 

No segundo tempo, o Vasco valorizou muito a posse de bola e tentou diminuir os espaços dos catarinenses. Com poucas chances de ambos times, os goleiros apareceram bem quando foram acionados.  Aos 45 minutos, Luis Fabiano roubou a bola no ataque e deixou Andrezinho livre para marcar, mas o camisa 1 adversário fez grande defesa na finalização do meia. Na sequência foi a vez de Martín Silva operar um verdadeiro milagre com os pés em chute cruzado de Leandro Silva.

Mesmo com a pressão do time de Santa Catarina, os vascaínos administraram o placar e conquistaram uma vitória importante em casa. 

image

Gilberto em ação durante o jogo contra o Avaí – Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br
 
FICHA TÉCNICA – VASCO 1X0 AVAÍ
Competição: 8ª Rodada do Campeonato Brasileiro 2017
Local: São Januário, RJ
Data: 17 de junho de 2017
Horário: 19 horas (Horário de Brasília)
Público presente: 10.993 / Pagante: 9.966
Renda: R$ 299.330,00
Árbitro: Rafael Traci (PR)
Assistentes: Carlos Bohn (PR) e Luciano Roggenbaum (PR)
Cartões amarelos: Paulão, Evander e Mateus Vital (Vasco) / Juan (Avaí)
Gol: Yago Pikachu (19’/1º Tempo)
VASCO: Martín Silva; Gilberto, Breno, Paulão e Henrique; Jean (Wellington), Douglas, Yago Pikachu (Manga), Mateus Vital (Andrezinho) e Nenê; Luis Fabiano. Técnico: Milton Mendes. 
Avaí: Mauricio Kozlinski; Leandro Silva, Airton, Gustavo e Capa; Wellington Simião (Pedro Castro), Judson Marquinhos (Lourenço) e Juan; Diego Tavares (Willians Santana) e Romulo. Técnico: Claudinei Oliveira
 
Fonte: Site oficial

CASACA! NO RÁDIO

0
Ouça a íntegra do programa CASACA! no Rádio de 14/08/2017 com participação de Sérgio Frias, Rodrigo Alonso e Iury Gaspar.