Home Authors Posts por Rodrigo Alonso

Rodrigo Alonso

Rodrigo Alonso
890 POSTS 109 comentários

3

Em sua estreia no segundo turno do Campeonato Brasileiro, o Vasco da Gama acabou não conseguindo obter um resultado positivo. O Gigante da Colina, porém, demonstrou bravura ao buscar o empate nos minutos finais, quando o Palmeiras vencia pelo placar de 1 a 0.

Ao término do jogo, o treinador Milton Mendes concedeu entrevista coletiva e avaliou o desempenho do Cruzmaltino em Volta Redonda. De acordo com o comandante, o Almirante criou boas chances ao longo dos noventa minutos e não merecia sair de campo com a derrota. 
 
– Queríamos vencer, trabalhamos para isso. Fizemos de tudo, tivemos oportunidades. Mas fomos buscar um ponto contra uma equipe recheada de bons jogadores, excelente treinador e estrutura extraordinária. Meus jogadores estão de parabéns, não desistiram. Seguraram a pressão – afirmou o técnico. 
 
Diante do Palmeiras, o Vasco da Gama voltou a contar com duas peças importantes do seu elenco, os experientes Nenê e Luís Fabiano. O primeiro entrou na etapa final, enquanto o segundo começou jogando e atuou durante toda a partida. Durante o bate-papo com os jornalistas, Milton Mendes elogiou a participação dos atletas no Raulino de Oliveira.
 
– Ambos estiveram bem. O Nenê sempre foi um jogador que nós queríamos. O Luis é nossa referência, a ponta do iceberg, precisamos muito dele. Estava cansado e não pude tirá-lo porque precisávamos dele. Fez tudo que podia, estamos orgulhosos. Se estiver bem na sequência, vamos mantê-lo. Temos ainda alguns jogadores que poderão entrar, como o Anderson Martins – declarou Milton Mendes, destacando em seguida a evolução do Vasco em relação ao confronto do primeiro turno.
 
– Nós nunca perdemos a confiança pelos resultados, sabemos para onde queremos ir. Não significa que está tudo ruim quando perdemos duas vezes. Muitos jogadores não estiveram no primeiro jogo, tivemos mudanças. Estamos em um lugar onde não esperavam, e poderíamos estar melhor. Esse ponto, diante das circunstâncias, foi bom. Mas estivemos mais perto de vencer do que de perder. Daqui a pouco as coisas mudam novamente para nós. As pessoas que gostam do Vasco podem ter certeza de que nunca vamos desistir – concluiu o comandante.
 
Fonte: Site oficial

0
O Vasco da Gama recebeu o Palmeiras, em Volta Redonda, neste domingo (13/08), pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. A equipe visitante abriu o placar com Alejandro Guerra, no segundo tempo da partida, mas o Cruzmaltino buscou e alcançou o empate com gol de Manga Escobar. Com o resultado, o Gigante da Colina chegou aos 25 pontos na competição nacional.
 
O time de São Januário volta ao gramado no próximo domingo (20), diante do Bahia. A partida será realizada na Arena Fonte Nova, às 16 horas.

O JOGO

 
A torcida do Vasco compareceu em bom número, mas foi o Palmeiras quem garantiu a primeira boa oportunidade da partida. Aos 4 minutos, Róger Guedes entrou na área mas não conseguiu dominar a bola, que ficou nas mãos do goleiro Martín Silva. O Cruzmaltino não demorou para responder e, aos 10, chegou com Luis Fabiano. Bastante acionado na primeira etapa, o atacante vascaíno foi lançado por Rafael Marques, invadiu a área e bateu cruzado. A redonda passou rente ao gol de Fernando Prass.
 
Aos 21 minutos, o Gigante voltou a assustar o time paulista. O lateral-direito Gilberto avançou pela direita e cruzou, buscando Luis Fabiano. O zagueiro Luan, porém, se antecipou para afastar o perigo da área alviverde. Na sequência, aos 23, foi a vez do Palmeiras arriscar. Michel Bastos cobrou escanteio e, na primeira trave, Bruno Henrique conseguiu o cabeceio. O goleiro vascaíno apareceu para ficar com a bola.
 
O Palmeiras encontrou um contra-golpe, aos 36 minutos, e avançou com Guerra pelo meio, que acionou Róger Guedes pela direita. O atacante alviverde invadiu a área e finalizou, para mais uma intervenção do uruguaio Martín Silva. Quando o cronômetro marcava 39, Ramon recebeu pelo lado esquerdo e cruzou. Luis Fabiano, muito participativo no tempo inicial, cabeceou por cima da meta de Fernando Prass.
 
Aos 43 minutos, ainda sobrou tempo para o time de São Januário tentar mudar o rumo da partida. O Cruzmaltino encaixou um ótimo contra-ataque, e a bola foi cruzada para o jovem Paulinho. O jogador dominou e acabou finalizando em cima do lateral-direito Jean. Em seguida, o árbitro assinalou o fim da primeira etapa de jogo.

image

O jovem Paulinho chegou perto de abrir o placar da partida 
Na volta para o segundo tempo, o Palmeiras se apresentou com perigo aos 16 minutos. Michel Bastos cruzou, a bola desviou no zagueiro Breno e sobrou para Róger Guedes. O atacante chutou com força e a bola explodiu no lateral-esquerdo Ramon. Aos 22, foi a vez do Vasco, que viu Gilberto avançar pela direita e cruzar para Mateus Vital. O meia cabeceou sem força, nas mãos de Prass.
 
O Vasco chegou bem perto de abrir o marcador em Volta Redonda, aos 27 minutos. Nenê foi lançado e, dentro da área, encobriu o goleiro adversário. O zagueiro Luan apareceu para fazer o corte em cima da linha. Mas foi o Palmeiras quem saiu na frente, aos 31, após Jean cruzar para Guerra cabecear: Palmeiras 1 x 0.
 
O Cruzmaltino não se abateu diante do gol adversário e alcançou o empate. Após cobrança de escanteio de Nenê, pela esquerda, Jean subiu, dividiu com a zaga e cabeceou. A bola sobrou para Manga Escobar, que quase em cima da linha, empurrou para o fundo do gol de Fernando Prass: Vasco 1 x 1. 

image
Paulo Vitor puxa jogada de ataque do Gigante- Fotos: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br
A equipe cruzmaltina não diminuiu o ritmo e quase garantiu a virada, nos minutos finais. Aos 46, Manga Escobar chegou ao ataque e cruzou na cabeça de Luis Fabiano. O camisa 9 finalizou, mas a bola desviou na zaga e saiu para escanteio. Não restou tempo para mais investidas e a partida terminou empatada em 1 a 1.
 
FICHA TÉCNICA:
VASCO DA GAMA 1 x 1 PALMEIRAS
Campeonato Brasileiro- 20ª Rodada
 
Data/Horário: 13/08/2017, às 16h00
Local: Estádio Raulino de Oliveira, Volta Redonda (RJ)
Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR/CBF)
Auxiliares: Bruno Boschilia (PR/FIFA) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR/CBF)
Cartões amarelos: Nenê (Vasco)
Gol: Alejandro Guerra 31’/2T (Palmeiras) e Manga Escobar 41’/2T (Vasco)
 
VASCO: Martín Silva, Gilberto, Rafael Marques, Breno e Ramon; Jean, Wellington (Manga Escobar), Paulinho (Paulo Vitor), Mateus Vital e Wagner (Nenê); Luis Fabiano. Treinador: Milton Mendes.
 
PALMEIRAS: Fernando Prass, Jean, Edu Dracena, Luan, Michel Bastos; Tchê Tchê (Borja), Thiago Santos, Bruno Henrique (Keno), Alejandro Guerra (Zé Roberto); Róger Guedes e Deyverson. Treinador: Cuca.
 
Fonte: Site oficial

Não poderia ter sido melhor o retorno das equipes sub-11 e sub-12 do Vasco da Gama aos gramados. Na manhã deste sábado (12/08), em Manguinhos, as categorias pré-mirim e mirim entraram em campo para enfrentar o Barra da Tijuca pela quinta rodada do Campeonato Metropolitano. Como era esperado, o Cruzmaltino justificou o favoritismo e venceu as duas partidas com extrema facilidade.

Comandado por Eduardo Júnior, o sub-11 foi quem atuou primeiro. O time vascaíno não encontrou facilidade nos minutos iniciais, mas com calma e paciência conseguiu ir para o intervalo vencendo por 3 a 0. Na etapa final, até mesmo pela vantagem construída, o jogo se tornou mais fácil e o Gigante marcou mais três vezes, fechando o placar em 6 a 0. Os gols foram de Nícolas Couto (2), Lucas Louback, João Victor, Paulo Roberto e Kauan Oliveira.

Logo em seguida, o sub-12 mediu forças com o mesmo adversário e também não decepcionou. O grande destaque da partida foi o atacante Gabriel Silva. O jovem confirmou a excelente fase, balançou as redes duas vezes e comandou o triunfo cruzmaltino sobre o Barra da Tijuca por 4 a 1. O lateral-direito Paulinho e o atacante Oliver também empurraram a bola para o fundo do barbante. 

Sub-13 e sub-14 se despedem da Taça Guanabara

image
Marcado de perto pelos defensores rival, Marlon balançou as redes para o sub-14

Se a manhã reservou momentos alegres para o Gigante da Colina nas categorias de base, o mesmo não se pode dizer do turno da tarde. Jogando no Estádio da Gávea, o Vasco da Gama acabou sendo superado pelo Flamengo nas categorias sub-13 e sub-14. Válidas pela semifinal da Taça Guanabara, o primeiro turno do Campeonato Metropolitano, as partidas terminaram com triunfos da equipe Rubro-Negra pelo placares de 5 a 2 e 2 a 1, respectivamente.

O sub-14 fez jogo duro com os donos da casa. Após um primeiro tempo equilibrado, onde o Flamengo aproveitou a única chance que teve para marcar com Thiago aos 34 minutos, o Cruzmaltino foi superior na etapa final. Logo aos quatro, Marlon aproveitou sobra da defesa e empatou. Com Hugo Iglesias, Juan Batata e Marlon, o Vasco criou boas oportunidades, mas não foi eficiente. O mesmo não se pode dizer do rival, que marcou o gol de sua vitória com Diego, aos 28, através de um cobrança de pênalti.

O mirim foi surpreendido pelo avassalador início do Flamengo. Com Victor, seu camisa 10, o Rubro-Negro abriu 2 a 0 no placar em menos de 12 minutos. O Cruzmaltino, por sua vez, não desistiu. Depois de uma série de chances desperdiçadas, a maioria delas defendidas de forma espetacular pelo goleiro rival, o Vasco diminuiu com Andrey, de pênalti, no final do primeiro tempo, e empatou, com o mesmo jogador, no início do segundo tempo. A reação parou por aí, pois Cauan, João e Victor, outra vez, recolocaram o time da Gávea em vantagem.

image
Andrey marcou dois gols para o sub-13 no clássico- Fotos: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br
 
Fonte: Site oficial

Em jogo válido pela terceira rodada da Taça Rio sub-17, o Vasco da Gama mediu forças com o Fluminense na tarde deste sábado (12/08) no Centro de Treinamento do Tigres do Brasil, em Xerém (RJ). Apesar de ter sido superior ao adversário nos 45 minutos iniciais do confronto, o Gigante da Colina acabou sendo superado pelo placar de 3 a 1. Essa foi a primeira derrota do juvenil no segundo turno do Campeonato Carioca.


O JOGO

 
Empolgado com os resultados obtidos nas duas primeiras rodadas, o Vasco iniciou o duelo partindo para cima do Fluminense. Logo aos nove minutos, Vinícius foi lançado por Douglas e ficou cara a cara com o arqueiro adversário, porém acabou finalizando para fora. A equipe de São Januário seguiu propondo jogo e se fazendo mais presente no campo de ataque, mas apenas aos 34 voltou a levar perigo, dessa vez em arremate de João Laranjeira.

image
Sergipe inicia jogada de ataque do Gigante da Colina

Atuando longe de seus domínios, o Tricolor adotou a estratégia de apostar nos contra-ataques e acabou sendo feliz na reta final do primeiro tempo e no início da etapa final, quando demonstrou eficiência e abriu 2 a 0 no placar. O Gigante da Colina diminuiu aos 12 minutos, com Élber, que aproveitou rebote de uma finalização de Vinícius, e pressionou na sequência da partida, mas quem voltou a marcar foi novamente o Fluminense, fechando o marcador em 3 a 1.

Escalação do Vasco: Lucão, Sergipe, Miranda, Leonan e Mateus Luís; Victor Hugo, Juninho, João Laranjeira e João Pedro (Lucas Couto); Vinícius e Douglas (Élber). Treinador: Amilton Oliveira.

image
Douglas em ação no clássico contra o Fluminense- Fotos: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br
 
Fonte: Site oficial

O Vasco segue subindo na tabela de classificação do segundo turno do Campeonato Carioca sub-15. Na manhã deste sábado (12/08), após empate por 1 a 1 no tempo normal, o infantil cruzmaltino venceu o Fluminense por 5 a 4 nas penalidades. O grande nome do clássico foi o goleiro Cadu, que defendeu três cobranças e contribuiu de forma efetiva para o triunfo. 
 
O JOGO
 
O clássico foi movimentado ao longo de toda a etapa inicial. As primeiras oportunidades foram criadas pelo Vasco. Aos três, após cobrança de escanteio de Riquelme, Ryan cabeceou para fora. Pouco tempo depois, aos sete, Matheus Lima arriscou da intermediária para boa defesa de Igor. O Fluminense demorou para criar, mas quase abriu o placar em sua primeira oportunidade. Quando o cronômetro marcava 18 minutos, Praxedes foi lançado, tocou a bola por cima de Cadu e acertou o travessão. 

image
Riquelme aplica lindo drible em Cacá, do Fluminense
O Gigante da Colina respondeu aos 26, dessa vez com Arthur Sales. O camisa 8 testou forte após cobrança de escanteio de Riquelme e colocou o goleiro do Fluminense para trabalhar.  Necessitando da vitória para se aproximar das primeiras colocações, o Almirante partiu para cima do Tricolor no segundo tempo. Antes da parada técnica, o Cruzmaltino chegou três vezes com perigo, uma com Edvélton, outras com Talles e Arthur Sales. 
 
A equipe de São Januário continuou atacando. Aos 23, Talles finalizou e Igor, camisa 1 do Tricolor, espalmou para longe da meta. Após uma série de tentativas, o Vasco conseguiu balançar as redes aos 36, quando Borsatto recebeu de André Loiola e tocou na saída do goleiro: VASCO 1 x 0. O clube da Colina, porém, não se manteve na frente do marcador por muito tempo. Dois minutos depois, Cacá cobrou falta com perfeição e empatou o clássico: Fluminense 1 x 1.  Com a igualdade no placar, as equipes decidiram o ponto extra nas cobranças de pênalti. Com grande atuação do goleiro Cadu, que pegou três cobranças, o Vasco venceu o rival por 5 a 4. 
 
Escalação do Vasco: Cadu, Edvélton, Taylon, Ryan e Riquelme (Gregório); Ronaldo, Arthur Sales e Matheus Lima; Borsatto, Léo (André Loiola) e Talles Magno. Treinador: Bruno Almada.

image
Cadu vibra após brilha na decisão de pênaltis- Fotos: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br
 
Fonte: Site oficial

14
O Vasco da Gama visitou a Ponte Preta, neste domingo (05/08), no Moisés Lucarelli, pela última rodada do turno inicial do Campeonato Brasileiro. O Gigante e o time de Campinas termiram a partida com uma igualdade no placar, em 0 a 0. O técnico Milton Mendes valorizou o ponto conquistado fora de casa, que mantém o Cruzmaltino em busca de seus objetivos na competição. 
 
– Felizmente conseguimos um ponto, o que também é bom para nós nesse campeonato tão difícil, tão complicado. O resultado nos deixa com mais um ponto, lutando pelo nosso objetivo que é buscar um lugar na Libertadores – disse o treinador.
 
O comandante vascaíno ainda comemorou a semana disponível para a preparação para o próximo compromisso no Brasileirão, diante do Palmeiras.
 
– Agora teremos mais tempo de trabalhar. Teremos sete semanas para fazer trabalhos de semana cheia. Aí poderemos definir um grupo e seguir em frente. Nesse momento só estávamos gerindo, recuperando jogadores. Estamos no caminho certo – analisou Milton Mendes, que completou: – Estamos construindo devagar o nosso presente, não deixando de olhar para o nosso futuro.
 
Com o resultado obtido em Campinas, o Vasco chegou aos 24 pontos na competição nacional, ocupando assim a 12ª posição na classificação. O Almirante passa a pensar no Palmeiras, adversário do próximo domingo (13). A partida será realizada no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, às 16 horas.
 
Fonte: Site Oficial

0

O placar não saiu do zero no último compromisso do Vasco da Gama no primeiro turno do Campeonato Brasileiro. Na noite deste domingo (06/08), no Moisés Lucarelli, em Campinas (SP), o Gigante da Colina empatou em 0 a 0 com a Ponte Preta. Com o resultado, o Cruzmaltino chegou aos 24 pontos e encerrou a rodada na 12ª colocação, quatro pontos atrás do Sport, que fecha a zona de classificação para Taça Libertadores da América.

O JOGO

O equilíbrio tomou conta da partida nos momentos iniciais do duelo. Mesmo atuando dentro de seus domínios, a Ponte Preta sofreu com a forte marcação cruzmaltina e não conseguiu levar muito perigo para a meta defendida por Martín Silva. A primeira oportunidade da Macaca foi criada apenas aos 16 minutos, quando Lucca cobrou escanteio e Rodrigo cabeceou por cima do gol. Bem postado defensivamente, o Vasco adotou a estratégia de apostar nos contra-ataques e assustou aos 23, em cobrança de falta de Mateus Vital.

Apoiada por sua torcida, a Ponte Preta se lançou ao ataque e se fez mais perigosa na segunda metade do primeiro tempo. Aos 31, Emerson Sheik foi lançado por Jéferson, girou para cima da marcação e chutou forte para uma espetacular defesa de Martín Silva. No lance seguinte, Lucca cruzou para a grande área, a zaga vascaína cortou mal e Marllon finalizou na direção do gol. O defensor só não balançou as redes porque Henrique apareceu e afastou o perigo com um providencial corte em cima da linha

 
image
Paulinho puxa jogada de ataque do Almirante- Fotos: Nelson Costa/Vasco.com.br

A Macaca seguiu pressionando e voltou a assustar, dessa vez quando o cronômetro apontava 37 minutos. Na ocasião, Sheik cruzou e Rodrigo testou para mais uma boa intervenção do uruguaio goleiro cruzmaltino. O ímpeto do adversário não diminuiu na etapa final. Logo em sua primeira investida, aos dois minutos, a Ponte assustou com Maranhão. O Vasco respondeu em cabeçada de Andrey, aos 10, e em arremate de Mateus Vital, aos 14. A partida esfriou e só esquentou em seu final, quando Rodrigo obrigou Martín Silva a fazer grande defesa em cobrança de falta.

FICHA TÉCNICA:

PONTE PRETA 0 x 0 VASCO DA GAMA
Campeonato Brasileiro- 19ª Rodada
 
Data/Horário: 06/08/2017, às 19h00
Local: Estádio Moisés Lucarelli, Campinas (SP)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (SC/FIFA)
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho (SP/FIFA) e Marcelo Carvalho Van Gasse (SP/FIFA)
Cartões amarelos: Breno, GilbertoPaulinho e Wellington (Vasco); Rodrigo (Ponte Preta)

PONTE PRETA
: Aranha, Jeferson (Nino Paraíba), Marllon, Rodrigo e Danilo; Naldo, Elton e Renato Cajá (Léo Artur); Emerson Sheik, Maranhão (Saraiva) e Lucca. Treinador: Gilson Kleina.
 
VASCO: Martín Silva, Gilberto, Lucas Rocha, Breno e Henrique; Jean, Bruno Paulista (Andrey), Wellington e Mateus Vital; Paulinho (Thalles) e Paulo Vitor (Manga Escobar). Treinador: Milton Mendes.
 
Fonte: Site Oficial

Pela segunda rodada da Taça Rio, o Vasco da Gama entrou em campo com seu time sub-15, diante do Boavista, neste sábado (04/08). O Cruzmaltino garantiu sua primeira vitória no segundo turno do Carioca, pelo placar de 2 a 0, no Centro de Futebol Zico. Os gols do Gigante da Colina foram marcados por Leó Loureiro, atacante e dono da camisa 9, no segundo tempo do duelo.
 
O JOGO
 
O mando do adversário não intimidou a equipe do Vasco, que garantiu superioridade nos primeiros minutos. Antes da parada técnica, o lateral-direito Édvelton ameaçou os adversários com duas boas cobranças de falta: uma foi defendida pelo goleiro e a outra explodiu no travessão. 

image
Matheus Lima se livra da marcação do atleta rival

Ainda deu tempo de Tales subir pela direita, invadir a área e finalizar para o camisa 1 do Boavista afastar o perigo. Na volta do tempo técnico, o time de Saquarema cresceu e tentou pressionar em jogadas de bola área. Entretanto, a defesa vascaína foi soberana e não deu chance para os adversários abrirem o placar. 

 
O apito do árbitro indicou o início da segunda etapa e, com apenas um minuto, o Gigante abriu o marcador. Riquelme cobrou falta, houve confusão na área e a redonda sobrou para Léo completar no fundo da rede: Vasco 1 x 0. Ainda nos minutos que antecederam o tempo técnico da segunda etapa, o Vasco ampliou a vantagem diante do Boavista. Rodrigo enfiou uma bola para Léo, novamente, balançar a rede, na saída do goleiro: Vasco 2 x 0.
 
imageNa base da garra, Rodrigo ganha a disputa de bola- Fotos: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br

Criada a vantagem no placar, o Cruzmaltino controlou a partida e administrou o resultado construído. A equipe teve mais algumas chances, com Batata e Arthur Sales, mas terminou o duelo com os dois gols marcados por Léo.

Escalação do Vasco: Cadu, Edvélton, Taylor, Ryan (Yulle) e Riquelme (Gregório); Rodrigo, Arthur Sales e Matheus Lima; Talles Magno (Eduardo), Léo (Marcos) e Borsatto (Juan Batata). Treinador: Bruno Almada. 

 
Fonte: Site Oficial

A equipe sub-17 do Vasco da Gama entrou em campo, diante do Boavista, neste sábado (04/08), pela segunda rodada da Taça Rio. A partida, que terminou com empate em 0 a 0, foi decidida nos pênaltis. O Gigante da Colina levou a melhor nas penalidades e triunfou pelo placar de 4 a 2, garantindo assim o ponto extra. Com o resultado, o Cruzmaltino chegou aos cinco pontos e encerrou a rodada entre os líderes do segundo turno.
 
O JOGO
 
Jogando longe de seus domínios, o Vasco iniciou a partida pressionado pela marcação do Boavista. Buscando espaços para ameaçar o gol adversário, o Cruzmaltino teve uma boa subida de Vinicius pela esquerda, aos 12 minutos, mas a defesa do time de Saquarema se recompôs a tempo de evitar a infiltração do atacante vascaíno. Após a parada técnica, o Boavista encontrou melhores chances no jogo, mas foi parado pela boa atuação do goleiro Lucão. 

 
image
João Laranjeira disputa bola no alto com jogador do Boavista

Aos 22 minutos, o camisa 1 do Vasco evitou que o adversário abrisse o placar, quando um de seus atacantes encontrou chance de finalização de cara para o gol. Ainda sobrou tempo para o arqueiro afastar o perigo quando João chegou perto da linha de fundo e finalizou no canto esquerdo. Antes do apito do árbitro, aos 42 minutos, o Gigante encontrou uma boa oportunidade de surpreender o adversário. O zagueiro Miranda percebeu que o goleiro estava adiantado e finalizou de fora da área, no lance que quase mudou o rumo do primeiro tempo de jogo.

 
O Vasco voltou melhor para a segunda etapa, preocupando a equipe mandante. Aos 22 minutos, Vinicius cobrou falta com perigo e quase abriu o marcador para o Gigante. Apesar da mudança de postura, o time de São Januário não conseguiu balançar a rede e a partida foi levada para decisão em pênaltis, onde o Vasco triunfou pelo placar de 4 a 2. Miranda, Leonan, Vinícius e Caio Lopes converteram as cobranças.
 
Escalação do Vasco: Lucão, Gabriel Saulo (Sergipe), Miranda, Leonan e Mateus Luís; Nycolas, João Laranjeira (Juninho) e João Pedro (Joe Silva); Vinícius, Elber (Douglas) e Lucas Couto (Caio Lopes). Treinador: Amilton Oliveira.

image
Vinícius infernizou a defesa rival ao longo do jogo- Fotos: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br
 
Fonte: Site Oficial

12
 
A informação prestada hoje pela jornalista Gabriela Moreira, da ESPN Brasil, no sentido de que o Vasco teria deixado de responder ao MPRJ no prazo fixado a determinados questionamentos do Ministério Público, referentes aos incidentes ocorridos após a partida Vasco x Flamengo, válida pelo Campeonato Brasileiro, é falsa. Conforme imagem abaixo, o Vasco foi intimado para manifestar-se em 10 dias úteis no dia 21 de julho de 2017, de modo que seu prazo terminaria ao fim do expediente de hoje.

Ao estranhar tal notícia, o clube procurou informações na Promotoria onde tramita o processo, a fim de identificar se ocorreu por parte dos servidores do Tribunal algum engano. Recebeu a resposta de que não houve sequer consulta por parte do mencionado veículo de comunicação quanto a este assunto.
Respeitando fonte e seu sigilo, como convém em democracias evoluídas, seria de bom tom que a jornalista e seu empregador se informassem qualificadamente em próximas oportunidades. Versões de coxia sobrepondo informações oficiais destroem reputações e credibilidade, o que denota falta de responsabilidade com o dever de informar, especialmente quando se verifica um certo padrão nas matérias do veículo em questão em relação ao Vasco. 
Diretoria do Club de Regatas Vasco da Gama
 

CASACA! NO RÁDIO

0
Ouça a íntegra do programa CASACA! no Rádio de 14/08/2017 com participação de Sérgio Frias, Rodrigo Alonso e Iury Gaspar.