Home Authors Posts por Rodrigo Alonso

Rodrigo Alonso

Rodrigo Alonso
836 POSTS 107 comentários

 

No jogo deste domingo contra o Atlético-GO, novamente a arbitragem se fez protagonista. E mais uma vez, de maneira a prejudicar o cruzmaltino.

Aos 13 minutos do 1º tempo, Pikachu recebeu lançamento preciso de Nenê , que o deixaria na cara do gol. Porém, o jogador vascaíno foi puxado pelo zagueiro adversário. O árbitro nada marcou e o bandeira, na frente do lance, ignorou a infração. Uma falta perigosíssima a afvor do Vasco, não marcada:

Mas foi aos 22 minutos do 2º tempo, que mais um lance capital contra o Vasco neste campeonato surgiu: pênalti não foi marcado a favor do Vasco, cometido sobre Nenê:

Lembrando que este lance foi bastante parecido com o ocorrido na partida da 1ª rodada contra o Palmeiras (veja aqui), em que o árbitro erradamente assinalou pênalti de Jomar logo aos 5 minutos de jogo. A diferença? Jomar toca na bola e o atacante palmeirense se joga. E no jogo deste domingo o zagueiro da equipe goiana acerta o meia vascaíno. 

Com este, já são cinco ignorados pela arbitragem e seis marcados contra (sendo dois mal marcados). Além disso, o gol do Bahia contra o Vasco na segunda rodada foi ilegal, pois Allione, que deu o passe para o gol baiano, estava em posição de impedimento ao receber a bola e o segundo gol do Botafogo contra o Vasco adveio de uma falta mal marcada a favor do time alvinegro. No lance o que houve, de fato, foi cama de gato de João Paulo sobre o zagueiro vascaíno Paulão.

Se as arbitragens não errassem tanto, hoje o saldo de gols do Vasco seria o seguinte: 

  • 18 gols pró
  • 16 gols contra

Até o momento, a equipe tem conseguido em vários jogos superar essas adversidades oriundas dos apitadores e auxiliares, e, teoricamente só foi prejudicado em um ponto na pontuação, pois em três jogos nos quais o Vasco foi prejudicado, venceu as partidas (Bahia, Fluminense e Atlético-GO) e em outros (Palmeiras, Corinthians e Botafogo), perdeu por diferença maior que o número de prejuízos em lances capitais contra o clube, embora saibamos que é completamente diferente sair do primeiro tempo contra o Palmeiras no campo do adversário com um empate ao invés de uma derrota por dois gols de diferença, ir para o intervalo contra o Corinthians perdendo de 2 x 1 e não de 2 x 0, descer para os vestiários contra o Botafogo, com placar parcial desfavorável em apenas um gol contra o adversário.

Mas tendo em vista ainda que muitas vezes uma posição na tabela é decidida pelo saldo de gols, o Vasco já se encontra em ampla desvantagem com relação aos adversários diretos na briga por um lugar no G6. O que o põe na frente é o excelente início em termos de vitórias conquistadas.

Assim restam as seguintes perguntas retóricas: 

1 – Existe algum item no regulamento que proíba marcar pênaltis a favor do Vasco? 

2 – Será que a mesma imprensa esportiva que produz matérias  dizendo que o Vasco não tem do que reclamar sobre os pênaltis marcados contra si (clique aqui), irá produzir uma sobre os que não foram marcados a favor? 

Casaca!

Casaca!

3
Após a vitória sobre o Atlético-GO por 1 a 0 no Campeonato Brasileiro, o técnico Milton Mendes concedeu entrevista coletiva em São Januário. O treinador analisou o resultado favorável ao Gigante da Colina e elogiou o desempenho da equipe. Além disso, o comandante vascaíno falou sobre as mexidas durante a partida.
 
– 1 a 0 é goleada. Quero ressaltar a importância da vitória, fiquei com a nítida impressão de que foi pênalti no Nenê. Ali mudaria o jogo completamente, as coisas tenderiam a melhorar. O Atlético-GO ficou com a esperança de conseguir empatar, foi para cima, e nossa equipe baixou as linhas mais do que eu pretendia – diz Milton, que completa: 
 
– Por isso coloquei Wagner e Thalles. O Thalles para manter o nível da equipe com o mesmo posicionamento, que estava dando certo. Eles estavam com dois volantes centralizados e com dificuldades. Pedi para o Wagner centralizar e buscar as bolas na frente. Aí a equipe rendeu mais. O time está de parabéns – elogia.
 
Com cinco vitórias e cinco derrotas no Brasileirão, Milton acredia que está a poucos pontos de seu objetivo estipulado nesse início de competição.
 
– Jogamos contra equipes que estão lá em cima. Grêmio, Palmeiras, Chapecoense, na casa deles, que é difícil. Considero que estamos com três ou quatro pontos a menos do que eu esperava à essa altura. Acho um exagero o número de gols que levamos. E não tivemos nenhum pênalti. Quem sabe pela frente. A derrota em casa contra o Corinthians conta e contaria com um empate contra a Chapecoense. Tinha expectativa de números diferentes – explica.
 
O Vasco folga nesta segunda-feira (26/06) e retorna ao trabalha na terça-feira (27). O próximo desafio do Gigante da Colina será contra o Coritiba, dia 2, no Couto Pereira.
 
Fonte: Site Oficial

0

Pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Vasco venceu o Atlético-GO, por 1 a 0, em São Januário. O golaço de Nenê garantiu a quinta vitória na competição para a equipe vascaína, que chega aos 15 pontos. Com o resultado, os vascaínos estão momentaneamente na quarta posição da tabela. O próximo desafio do Gigante da Colina será contra o Coritiba, dia 2, no Couto Pereira.

O JOGO

Com uma proposta bastante defensiva, o Atlético-GO pouco fez ofensivamente na primeira etapa. A equipe vascaína demorou para furar o bloqueio do adversário, mas teve mais posse de bola e chances interessantes de finalização.
 
O gol do Gigante da Colina saiu aos 27 minutos. Luis Fabiano sofreu falta na área, e Nenê cobrou com maestria no canto esquerdo de Felipe, sem chances para o goleiro. 
image
Com boa movimentação, Luis Fabiano deu trabalho para o setor defensivo adversário – Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br
 

Aos 33 minutos, o camisa 10 cruzou na área, e Fabuloso, por pouco, não chegou para marcar. Aos 40 minutos, o goleiro do Atlético-GO protagonizou um lance que quase foi decisivo. O camisa 1 perdeu a bola na defesa, e Yago Pikachu tocou para Luis Fabiano, que por pouco não ampliou.

No segundo tempo, o jogo começou amarrado e ambas equipes não criaram tantas chances de perigo. Aos 22 minutos, o meia Nenê foi derrubado na área e a arbitragem não marcou pênalti em mais um lance polêmico. O Vasco manteve a boa postura do setor defensiva e não correu riscos diante do Atlético-GO, mantendo assim mais uma vitória no Campeonato Brasileiro. Com o cartão amarelo, o atacante Luis Fabiano desfalcará a equipe no confronto contra o Coritiba, na 11ª rodada.

image

Douglas em mais uma partida pelo Gigante da Colina – Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br
 
FICHA TÉCNICA – VASCO 1X0 ATLÉTICO-GO
Competição: 10ª Rodada do Campeonato Brasileiro 2017
Local: São Januário, RJ
Data: 25 de junho de 2017
Horário: 11 horas (Horário de Brasília)
Público presente: 20.658 / Pagante: 19.308 
Renda: R$ 646.845,00
Árbitro: Dyorgines Jose Padovani de Andrade (ES)
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Edson Glicerio dos Santos (ES)
Cartões amarelos: Douglas e Luis Fabiano (Vasco)
Gol: Nenê (26’/1º Tempo) – Vasco
VASCO: Martín Silva; Gilberto, Breno, Paulão e Henrique; Jean, Douglas, Yago Pikachu (Wagner), Mateus Vital e Nenê (Escudero); Luis Fabiano (Thalles). Técnico: Milton Mendes. 
Atlético-GO: Felipe Garcia; André Castro (Eduardo), Eduardo Gabriel, Roger Carvalho e Breno Lopes; Marcão Silva, Silva (Walterson), Andrigo (Diego Rosa) e Jorginho; Luiz Fernando e Everaldo. Técnico: Doriva.
 
Fonte: Site CRVG

O dia foi de comemorações para as categorias de base do Vasco da Gama. Após o título da equipe sub-10 no Festbolin, o time cruzmaltino sub-11 levantou a taça da Copa Dente de Leite. O Gigante da Colina empatou com o Fluminense em 1 a 1, mas venceu nas penalidades pelo placar de 2 a 0.

No tempo normal, Rayan Vitor balançou as redes. Nas penalidades, Rayan e Pedro Henrique converteram, mas quem brilhou mesmo foi goleiro Gabriel Caldeira, que pegou três das quatro cobranças batidas pelo rival e garantiu a festa cruzmaltina no Centro de Treinamento Deodoro, na Vila Militar.

 
O JOGO
 
image
Matheus Ferreira é marcado de perto por dois tricolores

O Vasco chegou ao ataque com um minuto de partida. Após cruzamento, Kauã Velon cabeceou para fora. Aos onze, o Cruzmaltino criou mais uma chance clara de gol. A bola alçada na área passou por toda a defesa do Fluminense e chegou nos pés de Guilherme Esteves, que acabou chutando para fora.

 
Logo em seguida, Paulo Roberto recebeu a bola de frente para o gol e arriscou o chute para a defesa do goleiro. O Gigante da Colina atacava e a equipe do Tricolor das Laranjeiras apenas se defendia. Mas, aos 14, o rival teve chance dentro da grande área e desperdiçou. 
 
A etapa complementar começou como a primeira: o Vasco no campo de ataque. Com seis minutos, Rayan Vitor cobrou falta para a defesa do goleiro. Dois minutos depois, o atacante vascaíno teve nova oportunidade. O camisa 11 carregou a bola e chutou nas mãos do arqueiro adversário. 

image
Rayan Vitor (c) comemora o gol vascaíno no tempo normal
 
Quando o cronômetro marcava 15 minutos, os Meninos da Colina abriram o placar. Após bola enfiada, Rayan Vitor tocou na saída do goleiro: VASCO 1 x 0. Cinco minutos depois, o Fluminense, que havia chegado poucas vezes, empatou após cruzamento e cabeçada para o fundo da rede: Fluminense 1 x 1 Vasco.
 
Antes do árbitro apitar o final de partida, o rival ainda teve um pênalti marcado a seu favor, mas desperdiçou. Com o resultado nos 40 minutos, a final foi decidida nos pênaltis. Em tarde inspirada, Gabriel defendeu três das quatro cobranças do Fluminense e, com duas convertidas por Rayan e Paulo Roberto, o Vasco se sagrou campeão.

Escalação do Vasco: Gabriel Caldeira, Pedro Henrique, Wanyson, Anderson, Guilherme Esteves; Estevan Riquelme, Matheus Ferreira, Miguel Abreu (Matheus Job), Kauã Velon (Lucas Louback); Paulo Roberto e Rayan Vitor. Treinador: Eduardo Júnior.

image
Gabriel Caldeira foi o herói nas cobranças de pênalti- Fotos: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br
 
Fonte: Site CRVG

É campeão! A equipe sub-10 do Vasco da Gama enfrentou o Flamengo, neste sábado (24/06), no Centro de Treinamento Deodoro, na Vila Militar. Com domínio da partida, o pré-mirim vascaíno venceu o rival pelo placar de 1 a 0 e levantou o troféu do Torneio Festbolin. O gol vascaíno foi marcado pelo atacante Juninho.
 
Com a conquista, o Cruzmalino chegou ao tricampeonato da competição. O Gigante da Colina venceu as três edições da competição até o momento (2015, 2016 e 2017). 
 
O JOGO 
 
O Vasco começou a partida pressionando a equipe do Flamengo. Aos sete minutos, após cobrança de escanteio, João Victor cabeceou e o zagueiro rival afastou em cima da linha. Dois minutos depois, mais uma oportunidade. Fillipy do Rosário cruzou e Juninho, dentro da grande área chutou por cima do gol.
 
Incansável, a equipe do Cruzmaltino não dava trégua. Com onze minutos, após cruzamento, Fillipy do Rosário acertou o travesão. No rebote, Joshua cabeceou e a bola foi para fora. O Gigante da Colina ainda teve uma chance nos minutos finais. João Victor arriscou de fora da área e a bola acabou subindo demais. 
 
Na etapa complementar, a partida continuou da mesma forma. O Vasco pressionava e o Flamengo se defendia. Aos seis, após cruzamento, a bola passou por todo o sistema defensivo rubro-negro e Juninho, na segunda trave, mandou para fora. O atacante cruzmaltino teve mais uma chance e não desperdçou. Após bola enfiada, o camisa 11 tocou na saída do goleiro: VASCO 1 x 0.
 
Apesar do placar a favor, o Gigante da Colina seguiu no campo de ataque. Com dez, Fillipy do Rosário recebeu na área pelo lado direito e acertou o travessão. Do outro lado, o Flamengo pouco chegava. Somente aos 19, em cobrança de falta, o Rubro-Negro obrigou o goleiro Victor Costa a fazer grande defesa. 

Escalação do Vasco: Victor Costa, Leonardo Araújo, Jhonny, Jorge Alves e Kauã Valente; Filipe Lannes, Pedro Reis, Joshua e João Victor; Juninho e Fillipy do Rosário. Treinador: Eduardo Júnior.

 
Fonte: Site CRVG

A equipe sub-15 enfrentou o Flamengo na manhã deste domingo (25/06), na Gávea, pela semifinal da Taça Guanabara. Apesar de ter criado boas oportunidades, em especial no primeiro tempo, o Cruzmaltino não foi eficiente, ao contrário do adversário, que balançou as redes nas vezes que chegou ao ataque e venceu pelo placar de 3 a 1. O gol vascaíno foi marcado por Matheus Lima. 
 
O JOGO
 
A partida começou muito truncada no meio de campo. Com forte marcação de ambos os lados, nos primeiros minutos, não tivemos chances claras de gol. O Vasco chegou aos 12 em chute de Talles Magno, mas o goleiro Nathan defendeu. Dois minutos depois, o Flamengo respondeu. Vitor Hugo recebeu na entrada da área e arriscou o chute para a defesa de Ícaro. Com 16 minutos, a equipe rubro-negra abriu o placar. Após cobrança de falta de Maycon no travessão, a bola voltou para o meio da grande área e Reinier só tocou de cabeça para o gol: Flamengo 1 x 0.

image
Talles Magno levou perigo ao longo do período que esteve em campo
Aos 18, após cruzamento, Samuel escorou de cabeça e Reinier, novamente, completou de cabeça para o fundo da rede: Flamengo 2 x 0. Atrás no placar, a equipe cruzmaltina foi para cima do rival. Com 29, Gregório, quase do meio de campo observou o goleiro Nathan adiantado e arrisocu o chute. A bola bateu na trave. Quatro minutos depois, o Vasco levou perigo novamente a defesa do Flamengo. Após bola alçada na área, Talles Magno escorou e João Victor, dentro da grande área, chutou por cima do gol. 
 
Na volta do intervalo, o Gigante da Colina procurou ser mais incisivo. Logo aos nove, após cruzamento, Talles Magno cabeceou e a bola passou perto da trave rubro-negra. Apesar de manter a bola nos pés e procurar tocar a bola, o time vascaíno esbarra na defesa do rival. Com 18 minutos, o Flamengo teve uma falta marcada na entrada da área. Na cobrança, Lázaro acertou o gol vascaíno: Flamengo 3 x 0.

image
João Vitor domina a bola observado por jogador adversário

Precisando empatar para encaminhar a partida para os pênaltis, o Vasco foi para cima. Aos 27, Juan Batata, em jogada individual, foi derrubado na área. Na cobrança da penalidade, Matheus Lima converteu: VASCO 1 x 3. O Gigante atacava e a equipe rubro-negra jogava no contra-ataque. Aos 30, os donos da casa tiveram mais uma chance. Reinier cobrou falta e Ícaro fez grande defesa. Sem mais grandes chances na Gávea, o resultado não foi mais alterado. 

 
Escalação do Vasco: Ícaro, Edvélton (Matheus Azevedo), Yulle, Lucas Vieira e Riquelme (Nathan); Rodrigo, João Vitor (André Loiola), Matheus Lima, Gregório (Juan Batata) e Arthur Sales (Borsatto); Talles Magno (Vicente). Treinador: Bruno Almada. 

image
Arthur Sales foi bastante acionado na etapa inicial- Fotos: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br
 
Fonte: Site CRVG

1

 

No último domingo, a equipe CFC de judô apoiada pelo Vasco e pelo Rotary Mercado São Sebastião conquistou 23 medalhas em 6 categorias na disputa do Campeonato Estadual de Judô 2017 da LIJUERJ:

Junior
Ouro – 2 (ilanny silva e vitor pinheiro)
Prata – 3 (Helana grillo miranda e Felipe Duarte)

Chupeta
Ouro – 3 ( Eduardo souza, Samira, Ana carolina)

Senior
Ouro – 2 ( Igor ribeiro, Douglas Araújo.)
Prata – 2 (Anderson Freitas, Yushi wesley)
Bronze – 1 (Alex luis de oliveira)

Juvenil
Ouro – 4 (Luana, Karla de oliveira santos, Vitoria pinheiro, Julio César)
Prata – 1 ( Arthur de Souza.)

Master
Ouro – 1 (Flávia kondessa)

Infatil
Ouro – 1 (Juan miguel)
Prata – 2 (André Paiva e Felipe pagani)
Bronze – 1 (Breno Taylor)

Parabéns aos atletas, que mais uma vez honraram a cruz de malta nos tatames.

Casaca!

  

 

24

 

Comentários dos profissionais da Rádio Tupi sobre a claque política minutos após a queda de luz em São Januário nesta sábado:

André Marques – “Tá muito devagar a volta dos refletores. Vamos torcer pra esse processo acelerar, até pra arquibancada se tranquilizar né, deixar um pouquinho esse problema político de lado, esse problema politico eterno do Vasco de lado, e focar no campo, focar no jogo.”

Odilon Junior – “Fala ai Wellington…”

Wellington Campos – “Pra mim é encomendado esse negócio né…”

Odilon Junior – “Com certeza que é cara. Não tenho dúvida disso…”

Clique no player abaixo e ouça:

Casaca!

CASACA! NO RÁDIO

5
Ouça a íntegra do programa CASACA! no Rádio de 19/06/2017 com participação de Sérgio Frias, Iury Gaspar e Luiz Cosenza.