Início Futebol Zé Ricardo vibra com classificação e exalta grandeza do Vasco

Zé Ricardo vibra com classificação e exalta grandeza do Vasco

1
A tarde foi mágica para o Vasco da Gama em São Januário! Com gols de Paulinho e Mateus Vital, o Gigante da Colina venceu a Ponte Preta por 2 a 1 e carimbou o passaporte para a Taça Libertadores, competição que não disputa desde a temporada de 2012. Após a partida, sem esconder a emoção, o treinador Zé Ricardo concedeu entrevista coletiva e exaltou o feito obtido pelo Cruzmaltino.
 
– Todos que estão no projeto de reconstruir o Vasco possuem motivos para comemorar hoje. Cada um tem sua parcela de contribuição, do funcionário que recebe a gente na portaria dando um bom-dia até o torcedotr que estava no último andar da arquibancada nos empurrando. Junto com a Chapecoense, tivemos uma das duas melhores campanhas do returno. O mérito maior é dos atletas. Quando cheguei, disse que íriamos dar as ferramentas, mas quem iria conduzir a máquina seriam eles. A felicidade é muito grande, mas estamos no início do trabalho, tenho menos de cinco meses de clube. Agora é descansar bastante nessas férias. Foi um ano bem dificil, com muita pressão, mas encerramos com chave de ouro, colocando o Vasco na Libertadores – afirmou o comandante.
 
Durante o bate-papo com os jornalistas, Zé Ricardo foi questionado sobre o momento em que percebeu que era possível conquistar um lugar na principal competição do continente. Sem pensar duas vezes, o treinador respondeu que teve essa certeza no primeiro contato com os jogadores. O profissional garantiu que o grupo nunca duvidou que o objetivo traçado no início do Brasileirão seria possível de ser concretizado.

– Quando se inicia um trabalho, queremos o melhor sempre, mas o momento era difícil por tudo que o Vasco passou nesse ano. Gostaria de dar mérito ao Milton, que contribuiu com muitos pontos na caminhada, e ao Valdir, que conquistou uma vitória num jogo-chave contra o Fluminense. Quando chegamos, mostramos aos atletas os caminhos que achamos ideais, as coisas foram fluindo e construímos uma grande confiança. O grupo sempre acreditou que íriamos longe. Quando recebi o convite do Vasco, muitos conhecidos perguntaram se eu estava maluco, mas tinha convicção que poderíamos fazer um bom trabalho. O que era dificuldade para muitos, para mim era uma possibilidade. Então, estou muito contente com o final feliz dessa história – disse o treinador vascaíno, revelando detalhes da derradeira preleção antes do jogo decisivo.
 
– É coisa de Deus. O sucesso temos que dividir sempre. Quem pratica o bem, sempre colhe coisas boas na frente. Tento seguir uma linha que acredito ser a melhor, tendo sempre honestidade com os atletas. O ambiente favorável faz com que as coisas boas aconteçam. Ontem, em nossa última preleção, passamos um vídeo resumindo a história do Vasco da Gama. Até os que são nascidos e criados aqui não tinha noção do que representa esse clube. O Vasco sempre foi precursor em ações, na luta pela democracia, na inclusão social, aqui foi promulgada as leis trabalhistas. Começamos construir a classificação e o resultado de hoje a partir do momento que os atletas tiveram a consciência da grande do Vasco – concluiu.
 
Fonte: Site oficial

1 comentário

Responder